Semana On

Sábado 21.mai.2022

Ano X - Nº 488

Coluna

Sou pré-candidato ao governo de MS reafirma Odilon

As notícias que fizeram a semana política em MS, com Marco Eusébio

Postado em 19 de Janeiro de 2018 - Marco Eusébio

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

"Que fique definitivamente claro o seguinte: sou pré-candidato ao governo de Mato Grosso do Sul. Qualquer afirmação em contrário não passa de mera especulação daqueles que terão seus interesses contrariados com a minha vitória", avisou em sua página no Facebook o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira (PDT), rebatendo rumores de que não confirmará a candidatura.

Aliado provoca o ministro Marun em Minas

Em almoço na sede da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), em Belo Horizonte, ontem, Carlos Marun defendia a reforma da Previdência quando foi interrompido pelo deputado federal Fábio Ramalho (MDB-MG). Embora seja do mesmo partido do ministro da Secretaria de Governo, o parlamentar mineiro disse que apoiaria a reforma se o governo estipulasse em 12% o teto dos juros bancários e explicitasse quanto gasta com o pagamento de juros da dívida pública. "Marun fingiu que não era com ele e prosseguiu com o discurso", diz Murilo Ramos no blog Expresso da Época.

Ex-presidente do PT cotado a vice de André

O ex-deputado estadual e ex-prefeito de Corumbá Paulo Duarte comunicou à direção estadual do PDT que vai aceitar convite para ingressar no MDB. Nos bastidores políticos de Campo Grande, comenta-se que o ex-presidente regional do PT, que já foi adversário de André, chega ao partido cotado para integrar a chapa majoritária como vice do ex-governador nas eleições deste ano.

Com André na disputa, Waldeli descarta candidatura a vice ou ao Senado

"Plano B" do MDB para o governo de Mato Grosso do Sul, Waldeli dos Santos Rosa descartou as hipóteses de ser vice ou disputar cadeira no Senado nas eleições deste ano. "Estou no quarto mandato como prefeito. Meu interesse é no Executivo", disse ao jornal Correio do Estado o prefeito de Costa Rica. Como André Puccinelli se anunciou como pré-candidato do MDB, Waldeli disse ao jornal que vai atuar em apoio ao ex-governador como coordenador de campanha no interior.

Convidado a disputar o Senado, Chico Maia diz que vai consultar produtores rurais

O ex-vereador de Campo Grande e ex-presidente da Acrissul, Chico Maia, foi convidado pelo senador e presidenciável Álvaro Dias para disputar o Senado por lideranças do Podemos, partido presidido em MS por Cláudio Sertão. Consultado pelo Blog, o pecuarista que é filiado PTB, onde ingressou há 30 anos junto com o ex-prefeito e ex-senador Lúdio Coelho e o ex-governador Pedro Pedrossian, se mostrou animado. Mas, ponderou que vai consultar lideranças do segmento rural antes de tomar qualquer decisão.

"Tenho sido procurado por alguns partidos para disputar o Senado ou governo, como representante agronegócio. O senador Alvaro Dias, ex-governador do Paraná, um estado que também possui características agronegócio, me fez o convite. Mas sabemos que uma eleição ao Senado não é fácil, exige tempo de TV e outras questões que torna o caminho mais árduo para partidos menores. O Cláudio se mostrou muito simpático. Gostei da ideia, mas falei que ia fazer uma consulta entre os produtores rurais. Se não tiver uma plena aceitação para que eu caminhe, não haveria porque entrar na disputa. O setor precisa representação no Senado, mas eu preciso do aval desse setor. Quero ser senador. Chegar lá é que é complicado".

“História de fantasma” diz Marun sobre influência de Cunha na Caixa Econômica

Carlos Marun negou que o governo Michel Temer tenha sido lento em afastar quatro vice-presidentes da Caixa, como recomendou o Ministério Público Federal, sob suspeita de tráfico de influência na instituição. Em meio a tantas assombrações, questionado se o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, condenado e preso na Lava Jato, influênciou no comando do banco estatal, conforme acusa o MPF, o ministro da Secretaria de Governo respondeu ontem: "Isso é história de fantasma". Para Marun, "as pessoas que foram afastadas terão agora a chance de se defender, de estabelecer o contraditório. O governo não demorou para agir, a reação foi pronta e no momento que se avançou na posição do BC. O governo fez o que é adequado. As atitudes são adequadas". (Com O Globo)

MP pede punição de desembargadora

O Ministério Público denunciou à Justiça, por improbidade administrativa, a desembargadora do Tribunal de Justiça (TJ-MS) Tânia Garcia de Freitas Borges. Conforme a denúncia, ela teria usado o cargo para ameaçar de prisão o diretor do presídio de Três Lagoas, informou a TV Morena. Os promotores pedem pagamento de multa e perda de direitos políticos, o que pode afetar o trabalho dela como presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MS). Veja aqui no site da emissora.

Ayache de olho nas eleições

O médico Ricardo Ayache, vice-presidente regional do PSB, e o prefeito de Coxim, Aluízio São José, presidente estadual da sigla, se reuniram nesta semana em Brasília com o presidente nacional do partido, Carlos Siqueira. Em pauta, a participação da legenda nas chapas majoritárias. Em Mato Grosso do Sul, Ayache, que é presidente da Cassems, tem sido sondado por diversos outros partidos para reforçar alianças. Neste ano, o PSB pretende disputar de nove a onze cadeiras de governador Brasil afora.


Voltar


Comente sobre essa publicação...