Semana On

Segunda-Feira 06.dez.2021

Ano X - Nº 470

Coluna

Aprenda a fazer um delicioso e tradicional feijão tropeiro

Essa receita é brasileiríssima, típica das culinárias mineira, paulista e goiana

Postado em 23 de Agosto de 2017 - Vera Chaves

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Esse prato tipicamente brasileiro é uma mistura de feijão, farinha de mandioca, linguiça, ovos, torresmo, alho, cebola e outros tipos de temperos. Muito apreciado em estados como Minas Gerais, São Paulo e Goiânia, o feijão tropeiro não precisa de acompanhamentos. Confira o passo a passo e aprenda a fazer um tradicional e delicioso!

Ingredientes

700 g de feijão carioquinha cozido e sem caldo

1 xícara (chá) de farinha de mandioca

250 g de cubinhos de bacon

150 g de linguiça calabresa

120 g de torresmo

2 cebolas médias bem picadinhas

5 dentes de alho em pedaços pequenos

1 xícara (chá) de cebolinha

5 ovos

1 maço de couve cortado bem fininho e refogado

1 colher (sopa) de banha de porco

A gosto: sal e pimenta do reino

Modo de Preparo

Comece fritando o bacon e a calabresa em panelas diferentes. Use um fio de azeite para a calabresa, o bacon se frita sozinho.

Reserve a calabresa. Na panela do bacon acrescente o alho e a cebola e deixe dourar. Depois coloque a banha de porco e os ovos e mexa tudo, como se estivesse fazendo ovo mexido.

Lembra da linguiça calabresa? É hora de acrescentá-la na mistura. Coloque também todos os temperos que deseja (sal, pimenta, cebolinha). Misture bem.

Pegue o feijão carioquinha cozido e sem caldo e misture na panela. Deixe cozinhar por cerca de 3 minutos para que ele absorva os sabores. Desligue o fogo.

Coloque tudo em uma tigela grande e coloque o resto dos ingredientes (já prontos): torresmo e couve. Misture bem e sirva em seguida.

Você sabia?

O feijão tropeiro é um prato típico da culinária mineira que conquistou os estados de São Paulo e Goiânia. Ele surgiu no período colonial com as tropas de homens que, a cavalo ou em lombo de burros, faziam o transporte de diferentes mercadorias. Durante as expedições eles se alimentavam da mistura de feijão, farinha de mandioca, ovo e diferentes tipos de carne, uma forma de ter uma alimentação completa sem ocupar muito espaço nas bagagens.

Para os turistas que vistam Belo Horizonte ou qualquer outra cidade de Minas Gerais, pedir feijão tropeiro em um restaurante é quase uma obrigação.


Voltar


Comente sobre essa publicação...