Semana On

Segunda-Feira 06.dez.2021

Ano X - Nº 470

Coluna

Pegando fogo na governadoria

As notícias políticas que interessam, com Liziane Berrocal

Postado em 24 de Fevereiro de 2017 - Liziane Berrocal

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Se tem uma coisa que tentaram, tentaram e não conseguiram apagar foi o incêndio dentro do Governo de Reinaldo Azambuja. A saída honrosa então foi uma "reforma administrativa" onde o único nome mudado foi de Sérgio de Paula, agora ex-chefe da Casa Civil e que estaria em um suposto vídeo, recebendo R$ 150 mil de propina de um empresário do interior.

Além dele também estaria de saída o secretário de Fazenda Marcio Monteiro, que é deputado federal licenciado. Marcio manteve-se firme e forte no cargo, para alívio de Elizeu Dionísio que atualmente ocupa sua vaga na Câmara Federal. Elizeu, aliás, foi questionado por essa colunista sobre sua possível saída....

O parlamentar não se fez de rogado e alertou que estaria sim, preparado para sair do cargo, mas que perderia muito, já que vem construindo uma base política com o trabalho em Brasília. Ele que saiu do SD para o PSDB justamente para ficar no cargo, também viu seu nome em boatos de que deixaria o ninho tucano. Também desmentiu... Mas como política se assemelha a nuvens, é melhor a gente nem cravar nada.

 

Ninguém quer...

Bom, dizem que ninguém quer mesmo o cargo de Sergio de Paula, porque tem que ser de "dentro do closet do Governador" e não só de dentro da cozinha. Ou seja, melhor mesmo é que fique vago, porque além de tudo, fica super visado, o poder sobe para a cabeça e assim vai...

 

Mais uma bomba

Outra bomba que ninguém quer é a Secretaria de Fazenda. A grande questão é que mexer com finanças não é para qualquer um, é para quem tem técnica, não só um cargo político. E isso fica claro até mesmo para uma dona de casa, que "se vira nos 30" para gerir o que entra de dinheiro em caixa. Agora, imagine isso numa proporção muito maior? O erro foi esse para quem conhece a secretaria de "cabo a rabo".

 

Paulinho

Política é tão igual nuvem, que veja só, quem foi cotado para fazer parte do governo de Azambuja. Paulo Duarte, ele mesmo, o ex-prefeito de Corumbá e ex-petista histórico. Paulinho (Que eu amo de paixão então chamo assim mesmo) confirmou o convite, mas reiterou que não era para a secretaria de Fazenda onde já tem experiência. Ele que é auditor fiscal de carreira, conhece bem a pasta, já que foi secretário de Zeca do PT quando ele foi governador.

Vale lembrar que Paulo Duarte saiu do cargo de prefeito da "Cidade Branca" após ser derrotado pelo ex-aliado e ex-petista Ruiter Cunha, que migrou para o ninho e teve apoio maciço da tucanada para se eleger. Vai entender né? Daí, Paulinho sai e é chamado para compor o governo tucano? Só por Deus e um copo de pinga!

 

Zeca agro

Zeca do PT aproveitou uma fala na Câmara Federal para falar de um assunto super importante e que não ganhou destaque na mídia. O uso indiscriminado de agrotóxicos em lavouras do interior, em especial próximo de aldeias indígenas. Esses venenos estariam inclusive atrapalhando o desenvolvimento de crianças indígenas…

Ainda falando de Zeca, ele que mesmo em um PT quase inerte, consegue ser o nome mais lembrado para ser um possível "salvador da Pátria" no Estado. O ex-governador do Estado na verdade tem seu nome cotado par ao Senado Federal e já é tratado como "eleito" em 2018. Mas, como eleição só se ganha no dia…E tio Pucci?

Bom, tio Pucci nisso tudo, está lá, bem de boas no seu habitual beija-mão onde seu escritório é ponto obrigatório de passagem de quem vem do interior. Primeiro lá, depois no Parque...

 

Vale ainda...

Lembrar que, tio Pucci continua com seu trânsito em Brasília, continua fazendo sua política de atendimento aos prefeitos do interior e foi o primeiro a sentar com Michel Temer antes dele ser presidente, e o primeiro a sentar com o Michel Temer depois de consagrado o golpe, ops, o impeachment de Dilminha... Será que tem trânsito?


Voltar


Comente sobre essa publicação...