Semana On

Domingo 28.nov.2021

Ano X - Nº 469

Coluna

Presente de avó para neta bissexual conquista a todos em rede social

Ao saber que a neta é bissexual, esta simpática senhora de 87 anos colocou a mão na massa para fazer um presente especial e dar uma aula de tolerância

Postado em 17 de Fevereiro de 2017 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Infelizmente, aceitar a sexualidade dos outros ainda é tarefa difícil para muitas pessoas. Na Holanda, uma avó deu uma grande aula de respeito e tolerância a todos. Ao descobrir que a neta, de 21 anos, é bissexual , a velhinha resolveu fazer com as próprias mãos um presente especial para apoiá-la: um tricô com o desenho de um arco-íris, símbolo do movimento LGBT .

A imagem da  avó , que tem 87 anos, encantou a todos e viralizou na rede. A foto foi compartilhada pela neta, Suna Huls, em sua conta no Tumblr com a seguinte mensagem: "Eu contei à minha avó que sou bissexual algumas semanas atrás e hoje ela me deu isso. Minha avó fez um suéter de arco-íris para mim", escreveu a garota na rede social. 

Repercussão   

A garota não esperava que foto da velhinha tivesse uma repercussão tão grande. "Não fazia ideia que a foto ia receber tanta atenção. Fiquei muito feliz, porque eu tenho que mostrar ao mundo como minha vó é incrível!", disse Suna em entrevista ao site "Pink News".

Ao site, a jovem também falou que passou por momentos muito difíceis. Ela contou que perdeu a mãe há poucos meses e o suéter que ganhou teve um significado muito maior do que um simples presente. Ele fez Suna sentir-se amada e muito feliz.

"Eu não tinha ideia de como ela iria reagir. Mas eu sabia que ela me amava muito e eu meio que esperava que ela apoiasse Eu tive que explicar a ela o que significava ser bissexual. Ela realmente não sabe muito sobre a comunidade LGBT. Agora eu posso ser finalmente eu mesma", acrescentou.

Entre os comentários, os internautas elogiaram a reação da velhinha e desejaram que ela pertencesse à família deles. "Isso deixou meu dia mais feliz", comentou uma garota. "Eu gostaria que ela fosse minha vovó", disse outra. Que mais pessoas tenham uma reação tão boa quanto à da avó de Suna ao ter conhecimento sobre a orientação sexual de familiares.


Voltar


Comente sobre essa publicação...