Semana On

Domingo 03.jul.2022

Ano X - Nº 494

Coluna

O brasileiro é, antes de tudo, esquizofrênico

Eu sou brasileiro: não desisto nem mudo nunca. Só que não...

Postado em 02 de Abril de 2014 - Rodrigo Amém

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Eu sou brasileiro e amo meu país, mais umas partes que outras. Aquelas paradas lá pra cima, onde tem muita miséria e mosquito, eu considero menos. Mas essas partes que aparecem nas novelas e que os turistas pagam caro pra ver, essas sim eu tenho orgulho. Ê paizão bonito! É que nós somos muito ligados na natureza. A gente desmata um monte de floresta pra criar pasto pra gado. Natural, não?

O problema do Brasil é que ninguém faz nada pelos necessitados. Esses políticos só estão interessados em dar bolsa-família pra pobre. Tem muito político vagabundo. Mas o povo é guerreiro, trabalha todo dia, de sol a sol. E se tiver um feriadozinho na quinta, todo mundo enforca a sexta e vai pra beira do rio.

Eu sou brasileiro, profissão de fé. Meu sonho é poder votar num político incorruptível...

Eu sou brasileiro, profissão de fé. Meu sonho é poder votar num político incorruptível, linha dura, que moralize Brasília e faça com que as leis sejam cumpridas. Um candidato honesto em quem eu confie. Alguém como o juiz Joaquim Barbosa. Eu confio nele. Mais do que no app que eu uso pra burlar a Lei Seca quando eu tomo umas e volto de carro pra casa.

É muito difícil prosperar no Brasil. A carga tributária é um absurdo! Não dá pra ser feliz pagando tanto imposto! Tudo culpa desse Estado inchado e cheio de encostados. Mas eu ainda acredito no sonho: ralar durante um ano num cursinho preparatório para garantir um emprego público de meio expediente e pegar uma praia no fim do dia. Porque eu sou brasileiro: não desisto nem mudo nunca.


Voltar


Comente sobre essa publicação...