Semana On

Domingo 28.nov.2021

Ano X - Nº 469

Coluna

Última a saber

Indignação seletiva e mais do mesmo na política.

Postado em 23 de Outubro de 2015 - Liziane Berrocal

A vereadora Luiza Ribeiro. Última a saber. A vereadora Luiza Ribeiro. Última a saber.

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Babado, confusão e gritaria com a vereadora Luiza Ribeiro. Eu sinceramente fiquei com pena né? Ela ficou quase oito anos no governo do Tio Zeca e só depois viu que o babado lá não era assim, um poço de honestidade. Depois ela ficou sete anos e um tiquinho no governo do Nelsinho Trad, que era PMDB e que agora é PTB, e só depois descobriu que eles "não prestavam"...

Demora

Será que ela vai descobrir só depois de oito anos do PSDB que também não é isso tudo. Até porque, seu marido Flavio Britto, aquele mesmo que ficou meio bravo porque eu perguntei onde ele trabalha, depois de anoooooooooos com o PMDB, agora está com o PSDB. Ai gente, vai entender né!

Sem informação

Luiza ainda entrou com pedido contra o MPE para intimidar a divulgação do depoimento. Ok, direito dela, porém, com a vitória da Rede Globo, a jurisprudência está aberta e tio Bonassini já tinha dito que o processo não tem que ter mais sigilo, porque depois da porta arrombada não adianta querer consertar a tramela... Ou seja!

Farra da Fundac

Babado, confusão e gritaria na Fundac hein gente! Diz que está uma farra tão linda dos carros alugados e a nomeação da parentela toda de ex-secretário. Mas gente, esse povo não aprende hein. Será que vão receber propina por TED de novo? Estamos de olho hein!

Falta

Enquanto isso, Antonieta Amorim (o sobrenome te lembra algo?) quase nem dá as caras na Assembleia Legislativa. Dizem alguns que ela estaria dodói, mas um assessor bem próximo afirmou que, na verdade, bem na verdade, a situação dela não está muito boa juridicamente e fica mais complicada a medida que cada escuta é divulgada nas investigações em andamento.

Justiça

A justiça decidiu que não há quebra de sigilo de justiça quando os dossiês e inquéritos da vida chegam às mãos de jornalistas. Claro que foi preciso um jornalista da Globo – Mauricio Ferraz, o repórter investigativo da emissora - ser processado por isso. O tribunal de Justiça de São Paulo decidiu que segredo de Justiça deve ser preservado por quem tem acesso e a guarda de documentos. Ah, a pauta foi a operação "Sangue Frio" daqui de Campo Grande mesmo.

Falando tudo!

Na berlinda também estava o repórter Nélio Brandão, que na época era da TV Morena, afiliada da Globo em Mato Grosso do Sul. Nélio saiu da emissora e desde então vem fazendo um bombardeio interessante sobre o tema. Como a gente não quer briga com ninguém, a gente só assiste.

Rodou a Baiana

Delcídio do Amaral, senador pelo PT e líder do Governo no Senado ganhou mais uma vez o noticiário nacional. Nem foi pela sua liderança ou pelo jeito Delcídio de ser, mas sim porque seu nome apareceu – e com força – nas declarações da delação premiada de Fernando Baiano. Baiano considerado um dos principais operadores do desvio de dinheiro da Petrobras para políticos, especialmente do PMDB. Bom, lá atrás já tinham dito, que se Baiano resolvesse rodar a baiana, o trem seria feio, feio, feio... Vamos acompanhar!

O outro lado!

E apesar de aqui ser uma coluna, sim, nós damos o outro lado. O senador informou via Facebook, que Baiano rodou a baiana com ele por vingança, já que Delcídio tinha feito o auê na época da CPI dos Correios, lá atrás. Lembram? Há dez anos.

Cobrinha

Ah, e tem nome conhecido da pasta que usou amizade com secretária da Câmara Municipal para ferrar coleguinha dentro do órgão e como a vingancinha é marca registrada, o cara, servidor de carreira e com competência comprovada simplesmente foi mandado para fazer nada em lugar nenhum. Tá bom pra vocês?

E o ENEM?

As questões do ENEM falaram sobre machismo e o tema da redação foi fantástico! A persistência da "A persistência da Violência contra a Mulher na Sociedade Brasileira". #MachistasChoram

Melhor do Face

Vem do Facebook do advogado Edgar Calixto: "Este episódio de policias militares sem o devido fardamento adentrarem na câmara municipal armados, sob a desculpa de fazerem segurança de vereadora é no mínimo lamentável. Primeiro lugar que não cabe a PM fazer segurança privada; e segundo lugar que isso gera constrangimento ilegal nos que ali estavam presentes, independente de serem vereadores, servidores públicos ou povo. E constrangimento ilegal é crime capitulado no artigo 146 do Código Penal Pátrio. Se estão cedidos para o gabinete do Sr. Bernal, é lá que eles têm que desempenhar suas funções. Aliás, sempre achei que lugar de PM é nas ruas fazendo policiamento ostensivo e não dentro de gabinetes fazendo segurança pessoal de políticos". E em minha opinião, a culpa nem é da PM, eles cumprem ordens e fim.


Voltar


Comente sobre essa publicação...