Semana On

Quinta-Feira 27.jan.2022

Ano X - Nº 475

Coluna

Na cadência das sombras do samba

As cores e movimento do carnaval simbolizadas nos contorno da passista.

Postado em 26 de Fevereiro de 2014 - Elis Regina Nogueira

Foto: Elis Regina

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Em 2008 estava em Corumbá fazendo um trabalho para o Projeto “MS sem Fronteiras” do Sebrae e era carnaval. Fui para a avenida sem muita pretensão.

As cores e os brilhos tradicionais dessa festa sempre atraíram as lentes de qualquer fotógrafo. Fiz algumas imagens retratando a alegria e a vibração  dos componentes de uma escola que desfilava. A pista estava limpa, pintada de branco e me chamou a atenção as sombras dos passistas provocadas pela iluminação.

Decidi fazer um ensaio da energia que estava sentido dessas sombras. Um balé de movimentos e contornos dançantes. Estava ali, pelo menos para mim, a essência do carnaval. A dança em ato, sugerida pelos pés da passista. Vemos sombra, sem cor, mas ainda com o brilho e a magia do carnaval.

Zapeando pela internet, descobri que na década de 40, o fotógrafo Alexandre Berzin, nascido na Letônia, fez uma foto que ficou conhecida como “Sombras do Frevo”, onde registrou a sombra de um passista dançando frevo, em Recife. Procurei essa imagem para postar aqui e não encontrei.

Ofereço então minhas  fotos  em  homenagem a esse fotógrafo,  e  a sua  imagem, que acredito ter me inspirado de forma inconsciente e invisível.


Voltar


Comente sobre essa publicação...