Semana On

Segunda-Feira 08.ago.2022

Ano X - Nº 499

Coluna

O triunfo dos extremos?

Raphael Tsavkko Garcia fala disso, de russos e ucranianos

Postado em 21 de Julho de 2022 - Raphael Tsavkko Garcia

Pixabay Pixabay

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Quando os extremos começam a ganha espaço, posições no/mais ao centro acabam sendo mal vistas e insustentáveis. Isso força pessoas que estariam no centro (mais à esquerda ou direita) a se "alinharem" ao extremo pra sobreviverem e terem relevância.

São empurradas mesmo sem sair do lugar.

Muitas vezes você tem posições bastante tranquilas, mas que na onda do extremismo político acabam sendo lidas também como extremas e só são repercutidas por gente que é extrema - acaba entrando no pacote.

Certas pautas acabam sendo repercutidas apenas por um ou outro lado extremo mesmo que não sejam em si extremas. As redes sociais exacerbam tudo, claro, mas o problema é muito maior e não vejo uma solução tão cedo.

De um lado temos de fato aqueles do centro que migraram para posições extremas, mas também temos (e é o que mais me preocupa) discursos absolutamente normais sendo encarados como extremos e com isso empurrando aquele que defende tal discurso para o colo de um ou outro extremo.

E, claro, temos também aquele que não necessariamente se bandeou para o extremo, mas que acaba amplificando discursos extemistas - caso de certos intelectuais, comunicadores e artistas que espalham lixo de youtubers extremistas - como lembrou a Madeleine Lacsko.

LUTANDO POR QUEM?

“A Ucrânia reivindica estar lutando pela Europa, e a Rússia reivindica estar lutando pelo resto do mundo contra a hegemonia unipolar ocidental. Ambas as reivindicações devem ser rejeitadas, e aqui é onde a diferença entre esquerda e direita entra em cena. Do ponto de vista de direita, a Ucrânia luta pelos valores europeus contra os não-europeus autoritários; do ponto de vista de esquerda, a Ucrânia luta pela liberdade global, inclusive pela liberdade dos próprios russos. É por isso que o coração de todo russo patriota hoje bate pela Ucrânia”. O Bruno Cava Rodrigues traduziu esse excelente texto do Zizek em que mostra porque a esquerda precisa apoiar a Ucrânia contra a invasão russa.

NA LISTA

Pelo terceiro ano seguido estou na lista dos 99 jornalistas essenciais do Twitter no Brasil da Revista Bula do lado de muita gente sensacional. LEIA AQUI.

 


Voltar


Comente sobre essa publicação...