Semana On

Segunda-Feira 08.ago.2022

Ano X - Nº 499

Cultura e Entretenimento

Prêmio Ipê de Dança apresenta ‘Desenho do Tempo’

Espetáculo será encenado neste fim de semana e dos dias 14 a 16

Postado em 08 de Julho de 2022 - Redação Semana On

Foto: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de CG

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A Prefeitura de Campo Grande apresenta a primeira montagem contemplada pelo Prêmio Ipê de Dança. Renata Leoni e Marcos Mattos retornam juntos aos palcos com o espetáculo “Desenho do Tempo”, que será performado nos dias 7, 8 e 9 no Sesc Cultura e também nos dias 14, 15 e 16 na Casa de Ensaio, sempre às 20h.

O 1º Prêmio Ipê de Dança, organizado pela Secretaria Municipal de Cultural e Turismo (Sectur), previa a seleção de até quatro espetáculos, sendo dois deles com financiamento de R$ 50 mil e outros dois orçados em até R$ 30 mil, totalizando R$ 160 mil destinados ao segmento. 

Segundo o secretário da Sectur, Max Freitas, o objetivo principal do edital era “oxigenar a produção de novas peças artísticas” na cidade. “O nome do prêmio homenageia a flora do Cerrado e também os artistas da Capital, que produzem arte como forma de resistir”, acrescentou.

Aprovada sob o nome provisório “Inventário”, a coreografia “Desenho do Tempo” reúne dois experientes bailarinos da cena sul-mato-grossense. 

Renata Leoni começou a carreira na área de dança há mais de 30 anos. Pós-graduada em dança pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), é artista do segmento, produtora e gestora cultural. Em seu currículo, Renata conta com atuações na Ginga Cia. de Dança, a mais antiga em Mato Grosso do Sul, e desde 2020 ocupa a função de diretora artística da Cia. Dançurbana.

Junto dela está Marcos Mattos, que atua profissionalmente na área da dança há 20 anos, dividindo-se também entre as funções de coreógrafo, diretor, produtor, pesquisador e intérprete. Graduado em Educação Física e pós-graduado em dança pela UCDB, ele gerencia as atividades da Casa de Ensaio e da Cia. Dançurbana, uma das companhias mais atuantes e de destaque em MS.

Renata conta que ela e Marcos iniciaram este projeto em 2020, pouco antes da pandemia. “Nós mesmos faríamos tudo. Já estávamos acostumados a isso. Foi quando, em 2021, quase dois anos depois, pensamos em nos presentear com essa criação, convidando alguém para nos coreografar, para cuidar de nós”. A encarregada desse cuidado foi a aclamada coreógrafa carioca Esther Weitzman, que está à frente de sua Companhia de Dança desde 1999 e já recebeu inúmeros prêmios e indicações por seu trabalho.

“Queríamos uma dança que abrisse diálogos entre nós e o mundo. Esther, com sua energia, generosidade e delicadeza, nos conduziu amorosamente nesse caminho. Finalizamos o percurso aquecidos, literalmente: nossos corpos, nossas almas, nossos corações”, comenta Renata.

“Ver os projetos contemplados nas ruas nos enche de orgulho. Foi uma grande vitória para a nossa gestão poder premiar diversas categorias.  A dança tem o dom de encantar quem assiste.” Finaliza Max Freitas.

A união desses três grandes talentos da dança poderá ser conferida pelo público campo-grandense no Sesc Cultura, às 20h. Os ingressos são limitados e poderão ser retirados com uma hora de antecedência. O endereço é Avenida Afonso Pena, n.º 2.270, Centro.

Na semana que vem, o espetáculo continua na Casa de Ensaio, localizada na Rua Visconde de Taunay, n.º 203, Bairro Amambaí. Serão mais quatro exibições, nos dias 10, 14, 15 e 16, também a partir das 20h, com entrada gratuita.


Voltar


Comente sobre essa publicação...