Semana On

Quinta-Feira 11.ago.2022

Ano X - Nº 499

Legislativo

Paulo Duarte solicita que Delegacia da Mulher, em Corumbá, atenda aos finais de semana

Deputado se disse preocupado com os constantes crimes de feminicídio na região pantaneira

Postado em 01 de Julho de 2022 - Redação Semana On

Foto: Assessoria de Imprensa da ALEMS

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Preocupado com os constantes crimes de feminicídio na região pantaneira, o deputado estadual Paulo Duarte (PSB) apresentou indicação, em sessão ordinária da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (Alems), solicitando que a Delegacia de Atendimento à Mulher, no município de Corumbá, realize atendimento aos finais de semana. O pedido será encaminhado ao Secretário de Segurança Pública de MS, Antônio Carlos Videira e ao Delegado Geral da Polícia Civil do Estado, Roberto Gurgel.

A indicação é fundamentada nos alarmantes dados relativos à violência contra a mulher e se apresentam com mais frequência aos finais de semana e, na maioria dos casos, no período noturno. Para o deputado, o processo de erradicação da violência contra a mulher é lento e necessita da implantação de uma série de medidas e uma delas é a ampliação do horário de atendimento da delegacia especializada da região. “As ocorrências de violência doméstica ou contra a mulher, acontecem preferencialmente à noite, com especial ênfase aos período noturno dos finais de semana. Nesse sentido, é imprescindível que a delegacia da Mulher da região amplie o seu horário de funcionamento, dando suporte a essas vítimas”, esclarece o parlamentar.

O pedido também se baseia em mais um brutal crime de feminicídio ocorrido em Corumbá, na última semana e que ocasionou a morte de Grazielly Karine Soares Alves de Lima (28). Morta pelo ex-marido, Garzielly teria sido torturada. O corpo foi encontrado de madrugada, em casa, com diversas facadas e partes do cabelo cortadas. “Além de solicitar que a Delegacia da Mulher, em Corumbá, amplie o seu horário de atendimento, me solidarizo com a família e amigos de Grazielly, que eu também conhecia, e encaminho uma moção de pesar aos familiares da jovem”, diz Duarte.


Voltar


Comente sobre essa publicação...