Semana On

Segunda-Feira 08.ago.2022

Ano X - Nº 499

Campo Grande

Com mais de 45 pontos, Prefeitura garante imunização contra Covid-19 e Influenza

Podem se proteger contra a Covid-19, toda a população com cinco anos ou mais

Postado em 30 de Junho de 2022 - Redação Semana On

Foto: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de CG

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A Prefeitura de Campo Grande garante a imunização de toda a população que se enquadra nos grupos para se vacinar contra Covid-19 e Influenza. São mais de 45 pontos funcionando o dia inteiro que têm as doses do imunobiológico que protege contra a infecção provocada pelo coronavírus, além de todas as unidades disponibilizarem a vacina contra a gripe. 

Podem se proteger contra a Covid-19, toda a população com cinco anos ou mais. Este público também está apto a concluir o esquece vacinal primário caso já tenha finalizado o intervalo entre doses recomendado pelos fabricantes dos imunizantes. 

Quem tem 12 anos ou mais e já tomou a segunda dose há mais de quatro meses também deve buscar um dos pontos referenciados para receber o primeiro reforço do imunizante. A terceira dose só é aplicada com um intervalo menor, de 28 dias, em pessoas que tenham imunocomprometimentos graves. 

Caso a pessoa se enquadre em um dos seguintes grupos e já tenha tomado o primeiro reforço há quatro meses, deverá buscar a unidade de saúde para receber a quarta dose: Pessoas com 40 anos ou mais, trabalhadores da saúde e pessoas com imunocomprometimento grave que tenham pelo menos 18 anos. 

Influenza 

Iniciada no começo do mês de abril, a campanha de vacinação contra a gripe imunizou 112.764 pessoas dos públicos alvos, o que corresponde a 38,19% do estimado na Capital, um quantitativo muito abaixo do recomendado pelo Ministério da Saúde. 

A vacinação contra a influenza foi prorrogada até o dia 24 de junho e desde a última segunda-feira (27) liberada para toda a população com seis meses de idade ou mais, visando reduzir ao máximo o número de possíveis casos da doença no município. 

Desde o início do ano, Campo Grande registrou 37 óbitos por H3N2, a maioria ocorridos no mês de janeiro, após um surto atípico do vírus no entre o final de 2021 e o início deste ano. A vacina disponível no SUS protege contra três dos principais vírus circulantes, o H1N1, H2N3 e Influenza B.


Voltar


Comente sobre essa publicação...