Semana On

Quinta-Feira 30.jun.2022

Ano X - Nº 493

Mato Grosso do Sul

Indústria de MS criou em abril 237 novos postos formais de emprego e 5.029 no acumulado do ano

Pequenos negócios geraram 76% das vagas de emprego em 2022

Postado em 10 de Junho de 2022 - Redação Semana On

FIEMS FIEMS

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O setor industrial de Mato Grosso do sul foi responsável pela abertura de 237 postos formais de trabalho no mês de abril, resultado de 7.160 contratações e 6.923 demissões, conforme levantamento do Radar Fiems. Já no acumulado de janeiro a abril, são 5.029 vagas abertas pela indústria, resultado de 30.183 contratações e 25.154 demissões. Com esse resultado, o conjunto da atividade industrial foi responsável por 26% do total de vagas abertas no Estado no período indicado.

As atividades industriais que mais abriram vagas no mês de abril foram: fabricação de álcool (+487), construção de edifícios (+299), obras de infraestrutura (+97), obras especializadas para construção (+76) e obras de terraplanagem (+74).

Já as atividades industriais que mais abriram vagas no acumulado de janeiro a abril foram: construção de edifícios (+1.206), fabricação de álcool (+1.017), fabricação de açúcar (+587), obras de infraestrutura (+564), obras especializadas para construção (+413), obras de terraplanagem (+313), fabricação de brinquedos e jogos recreativos (+192), fabricação de celulose (+174), fabricação de calçados de material sintético (+117), instalação e manutenção elétrica (+95), tratamentos térmicos, acústicos ou de vibração (+84); fabricação de óleos vegetais em bruto (+73) e moagem e fabricação de produtos de origem vegetal (+73).

Segundo o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende, o conjunto das atividades industriais em Mato Grosso do Sul encerrou abril de 2022 com o total de 137.859 trabalhadores empregados. “Indicando, até aqui, um aumento de 3,8% em relação ao fechamento do ano anterior, quando o contingente ficou em 132.830 funcionários”, destacou.

Com isso, a atividade industrial responde por 23,7% de todo o emprego com carteira assinada (CLT) existente em Mato Grosso do Sul, ficando atrás do segmento de Serviços, que emprega 222.340 trabalhadores, com participação equivalente a 38,3%, e Comércio, com 138.933 empregados ou 23,9%.

Municípios que mais empregaram

Em relação aos municípios, constata-se que em 55 deles as atividades industriais registraram saldo positivo de contratação no período de janeiro a abril de 2022, proporcionando a abertura de 6.210 vagas.

Entre as cidades com saldo positivo de pelo menos 200 vagas, destacam-se: Ribas do Rio Pardo (+770), Campo Grande (+704), Três Lagoas (+666), Aparecida do Taboado (+624), Dourados (+511), Rio Brilhante (+452), Nova Andradina (+342), Bonito (+283) e Nova Alvorada do Sul (+213).

As atividades que mais contribuíram nos municípios indicados foram: construção de edifícios (+877), fabricação de álcool (+586), fabricação de açúcar (+458), obras de infraestrutura (+433), Obras de terraplanagem (+300), obras especializadas para construção (+238), fabricação de brinquedos e jogos recreativos (+195), fabricação de celulose (+160), abate de bovinos (+137), tratamentos térmicos, acústicos ou de vibração (+85) e instalação e manutenção elétrica (+72).

Por outro lado, em outros 23 municípios as atividades industriais registraram saldo negativo, proporcionando o fechamento de 1.181 vagas. Entre as cidades com saldo negativo de pelo menos 200 vagas, destacam-se: Paranaíba (-243) e Juti (-218). As atividades que mais contribuíram nos municípios indicados foram preparação de subprodutos do abate (-304) e abate de bovinos (-233)

Pequenos negócios geraram 76% das vagas de emprego em 2022

As micro e pequenas empresas (MPE) estão puxando a criação de empregos formais em 2022. Dos 700,59 mil postos de trabalho formais criados no Brasil de janeiro a abril, 585,56 mil, o equivalente a 76% do total, originaram-se de pequenos negócios.

A conclusão consta de levantamento do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), com base em dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério da Economia. As MPE abriram 470,52 mil vagas a mais que as médias e grandes empresas nos quatro primeiros meses de 2022.

Apenas em abril, os negócios de menor porte foram responsáveis pela abertura de 84% das vagas formais no mês, com 166,8 mil de um total de 196,9 mil postos de trabalho criados no mês passado. Na divisão por setores da economia, somente os pequenos negócios apresentaram saldo positivo na criação de empregos em todos os segmentos.

O setor com mais destaque é o de serviços, com a abertura de 93,4 vagas em micro e pequenas empresas, de um total de 117 mil postos apurados pelo Caged. De acordo com o Sebrae, a reabertura da economia, após a vacinação contra a covid-19, tem impulsionado a recuperação do segmento.

O segundo setor que liderou a criação de postos de trabalho em setembro foi o comércio, com 28,42 mil vagas em micro e pequenas empresas, de um total de 29,26 mil. Em terceiro lugar, vem a indústria, com 25,26 mil empregos gerados, contra um total de 26,37 mil.


Voltar


Comente sobre essa publicação...