Semana On

Quinta-Feira 30.jun.2022

Ano X - Nº 493

Mato Grosso do Sul

Riedel: “Vamos trabalhar para aumentar empregos na indústria e levá-los a todos os municípios”

Pré-candidato ao Governo do Estado afirmou que setor será prioridade em sua gestão

Postado em 10 de Junho de 2022 - Redação Semana On

Foto: Divulgação

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O pré-candidato ao Governo do Estado pelo PSDB, Eduardo Riedel, afirmou nesta semana que, em seu governo, a geração de emprego será prioridade. “Isso envolve políticas públicas que atraiam novos investimentos privados para o Mato Grosso do Sul, parcerias que alavanquem o potencial de crescimento das empresas já instaladas aqui, além de programas de qualificação profissional. O próximo governo deve ter estratégias voltadas para tudo isso, e conversar com toda a sociedade neste sentido”, explicou.

Entre os focos a serem priorizados, segundo Ridel, está o setor da indústria, que de janeiro a abril deste ano abriu 5.029 vagas no Estado, resultado de 30.183 contratações e 25.154 demissões. O conjunto da atividade industrial foi responsável por 26% do total de vagas abertas no Estado no período indicado.

As atividades industriais que mais abriram vagas no mês de abril foram: fabricação de álcool (+487), construção de edifícios (+299), obras de infraestrutura (+97), obras especializadas para construção (+76) e obras de terraplanagem (+74).

Já as atividades industriais que mais abriram vagas no acumulado de janeiro a abril foram: construção de edifícios (+1.206), fabricação de álcool (+1.017), fabricação de açúcar (+587), obras de infraestrutura (+564), obras especializadas para construção (+413), obras de terraplanagem (+313), fabricação de brinquedos e jogos recreativos (+192), fabricação de celulose (+174), fabricação de calçados de material sintético (+117), instalação e manutenção elétrica (+95), tratamentos térmicos, acústicos ou de vibração (+84); fabricação de óleos vegetais em bruto (+73) e moagem e fabricação de produtos de origem vegetal (+73).

Os números mostram um aumento de 3,8% em relação ao fechamento do ano anterior. Com isso, a atividade industrial responde por 23,7% de todo o emprego com carteira assinada (CLT) existente em Mato Grosso do Sul, ficando atrás do segmento de Serviços, que emprega 222.340 trabalhadores, com participação equivalente a 38,3%, e Comércio, com 138.933 empregados ou 23,9%.

Para Riedel, os resultados são positivos, mas ainda há um longo caminho ser percorrido para fortalecer o setor. “É preciso capilarizar estes resultados para o maior número possível de municípios, para equilibrarmos a geração de empregos, além de diversificar as atividades industriais geradoras de empregos. Estes serão desafios que abraçaremos nos próximos anos”, assegurou o pré-candidato.


Voltar


Comente sobre essa publicação...