Semana On

Quinta-Feira 30.jun.2022

Ano X - Nº 493

Coluna

Com aumento de 80%, Brasil já conta com 114 pré-candidatos LGBTI+

Considerado o mês do orgulho LGBTI+, junho marca a resistência da comunidade contra a repressão e o preconceito

Postado em 03 de Junho de 2022 - Caio Matos – Congresso em Foco

Foto: José cCruz/Agência Brasil Foto: José cCruz/Agência Brasil

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Considerado o mês do orgulho LGBTI+, junho marca a resistência da comunidade contra a repressão e o preconceito. Embora a representatividade política dessa parcela da população ainda seja pequena, o Brasil dá passos rumo a um futuro mais justo e igualitário.

Um novo levantamento do Programa Voto com Orgulho, coordenado pela Aliança Nacional LGBTI+ em parceria com o Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBTI+ (Rio de Janeiro) e o Grupo Dignidade (Curitiba), identificou 114 pré-candidatos que pertencem ao espectro LGBTI+.

Comparada com a lista parcial divulgada no mês passado, que apontava 64 pré-candidatos, o aumento foi de quase 80% de novas candidaturas. O número de pessoas heterossexuais que se consideram aliadas da causa ficou em 11.

Confira os nomes

A maioria dos pré-candidatos são homens cis — se identificam com o gênero biológico — e gays, que somam 57 candidatos. Cinco candidaturas são de homens que se identificam como bissexuais, enquanto três se classificam como pansexuais. Dois homens se identificam como heterossexuais e aliados da causa.

12 pré-candidatas se identificam como mulheres cis e são lésbicas. Nove se identificam como heterossexuais e aliadas da causa; seis se classificam como bissexuais e uma como pansexual.

Nove pré-candidatas se identificam como mulheres trans heterossexuais; enquanto duas são lésbicas e duas pansexuais. Três mulheres trans não definiram a sexualidade, uma se identificou como demissexual (só sente atração quando tem conexão emocional) e outra como assexual (não sente atração sexual). Três mulheres se identificam como travestis heterossexuais; duas pansexuais; uma lésbica e uma bissexual.

Somente dois candidatos são homens trans (não se identificam com o gênero biológico), ambos heterossexuais. Duas candidaturas são de pessoas não-binárias, que não se identificam com um gênero específico.

Atualmente, somente quatro parlamentares no Congresso Nacional fazem parte da comunidade LGBTI+: os deputados David Miranda (PDT-RJ), Vivi Reis (Psol-PA) e professor Israel Batista (PV-DF) e do senador Fabiano Contarato (PT-ES). Nos municípios e estados, a comunidade soma 104 políticos.

“Precisamos aumentar esta representatividade com pessoas com lugar de fala e pessoas aliadas, para enfrentarmos o discurso de ódio LGBTIfóbico apregoado por fundamentalistas religiosos e pessoas extremistas”, destaca o presidente da Aliança Nacional LGBTI+, Toni Reis.

Caso você seja pré-candidato LGBTI+ e não esteja no levantamento do Voto com Orgulho, é possível se inscrever no link.


Voltar


Comente sobre essa publicação...