Semana On

Quinta-Feira 30.jun.2022

Ano X - Nº 493

Campo Grande

Após 26 anos, Rua 13 de Maio volta a receber recapeamento na área central

Via é uma das principais artérias comerciais, por onde circulam 26 linhas do transporte coletivo

Postado em 25 de Maio de 2022 - Redação Semana On

Foto: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de CG

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Começou nesta semana o recapeamento da Rua 13 de Maio, trecho entre a Avenida Mato Grosso e a Rua Antônio Maria Coelho. Depois de 26 anos, esta que é uma das principais vias comerciais e por onde circulam 26 linhas do transporte coletivo, recebe uma nova capa asfáltica.

A obra integra o Reviva Mais Campo Grande, como parte da revitalização do microcentro, que abrange o quadrilátero formado pelas Avenidas Fernando Correa da Costa, Mato Grosso e a Rua José Antônio.

Desde a semana passada equipes da empreiteira responsável pela obra estão preparando a via para o recapeamento. O serviço começou pela remoção do asfalto antigo, em seguida foram feitos remendos e na sequência o reperfilamento, que é a aplicação de uma camada fina de asfalto para renivelar a pista. Toda esta preparação já foi feita nas quadras seguintes, da Maracaju até a Dom Aquino.

Em 2020 a Prefeitura recapeou o trecho complementar da 13 de Maio, entre a Avenida Fernando Correa da Costa e a Eduardo Elias Zahran.

Abrangência

A revitalização da 13 de Maio se estenderá por 2,3 km, desde a Rua Júlio Dittmar, no Bairro São Francisco, até a Avenida Fernando Correa da Costa. Praticamente toda o drenagem  prevista está pronta. Foram implantados 1.703 metros de tubulação de drenagem que vão eliminar pontos de alagamento na região próxima ao Centro de Especialidades Médicas.

Na quadra onde está localizada à Santa Casa foram feitos 534 metros de drenagem. A tubulação sobe a Rua General Mello (a partir da 14 de Julho) e entra na 13 de Maio onde foram feitos dois ramais. Um vai até perto da Avenida Mato Grosso se interligando com a tubulação já existente lá, e que termina no Segredo. Outro ramal se estende em sentido oposto até a Rua Pernambuco.

Outra frente de drenagem, essa com 313 metros, começa na altura da Travessa Camões e vai até a outra esquina, com a Rua Pernambuco. Esta tubulação se interliga com o trecho mais longo da rede de drenagem implantada na 13 de Maio. São 856 metros que desce pela Travessa Mário Pinto Peixoto, atravessa a esplanada ferroviária, passa pelas Ruas dos Ferroviários, Santos Dumont, chegando ao Córrego Segredo às margens da Avenida Ernesto Geisel.

Infraestrutura

Segundo o engenheiro da Sisep, Rodolfo Quevedo, em toda a área de intervenção no microcentro, além de 31,2 quilômetros de recapeamento, estão projetados 9,2 km de drenagem, investimento que fica enterrado sob o asfalto, mas é fundamental porque elimina problemas pontuais de alagamento, além de garantir maior durabilidade ao pavimento porque haverá menos água da chuva escoando  sobre o asfalto.


Voltar


Comente sobre essa publicação...