Semana On

Segunda-Feira 16.mai.2022

Ano X - Nº 487

Mato Grosso do Sul

Startup Fiems ajuda empreendedores a ‘dar o start’ em negócios inovadores

Evento abordou as principais dúvidas de quem quer trilhar o caminho das startups

Postado em 06 de Maio de 2022 - Redação Semana On

Foto: Fiems Foto: Fiems

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Como é realmente viver no ritmo de uma startup? Esse foi o tema do bate-papo promovido pela Startup do Sistema Fiems. Em uma mesa-redonda transmitida ao vivo pela internet no último dia 5, o gerente da Startup do Sistema Fiems, Odilon Moura, recebeu quatro entusiastas em negócios emergentes e convidados para promover troca de experiências sobre inovação nos negócios.

Odilon Moura fez a moderação do debate, com perguntas direcionadas aos debatedores para esclarecer as principais dúvidas de quem quer trilhar o caminho das startups. “Sabemos que abrir a própria empresa é algo muito complicado. Por isso, reunimos parceiros para contarem suas experiências de como iniciaram seus negócios. É importante lembrar que nem toda startup é de cunho tecnológico ou demanda grandes investimentos. Às vezes, a solução para um problema é mais simples do que a gente imagina”, disse o gerente na abertura do evento.

Participaram da mesa-redonda a empreendedora sustentável Ana Cristina Franzoloso, da DuBem Produtos, Cursos e Serviços Sustentáveis; Jefferson Moreira, CEO da Jera, empresa especializada em desenvolvimento de aplicativos; a influenciadora digital Juliana Vieira, fundadora da Horse4u Soluções e Conexões Equestres; e Edson dos Anjos, cofundador da Arandu Biotecnologia e professor da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul).

Um dos temas debatidos foi o Marco Legal das Startups. A lei criada em 2021 visa facilitar a atração de investidores, além de abrir novas oportunidades e incentivar o empreendedorismo inovador no país. Na opinião de Jefferson Moreira, o empreendedor deve concentrar seus esforços em criar soluções inovadoras. “As leis são muito importantes, mas a grande questão de todo empreendedor de startup é colocar o negócio para rodar o quanto antes. Antes mesmo de possuir CNPJ, é preciso ter clientes potenciais e desenvolver soluções que vão de fato resolver a dor de cabeça desses clientes”.

Dá para criar startup sem dinheiro? É possível, como demonstrou Juliana Vieira. A influenciadora contou que sua startup, a Horse4U Soluções e Conexões Equestres, começou sem recursos financeiros e levou algum tempo até conseguir se sustentar como negócio. “A Horse4U nasceu sem dinheiro, em 2018, e dois anos depois acabou sendo um dos empreendimentos aprovados no edital do Programa Centelha, para receber apoio financeiro e desenvolver o negócio”.

Em um cenário de grandes dificuldades iniciais, como é o ambiente das startups, muitos acabam desistindo do negócio. Edson dos Anjos admite que a vontade de abrir mão é recorrente entre os empreendedores, mas reconhece que é algo inerente às startups. “Na nossa startup já passamos por crises de identidade. Nesses momentos, é importante focar no negócio e manter o convívio com os demais sócios e a equipe da startup. Cada um tem um pensamento diferente, e isso auxilia na hora de encarar o problema quando ele surge. Quem pensa sozinho não consegue sair do lugar”.

Outro ponto tratado na mesa-redonda foi a importância da mentoria durante a criação da startup. Para Ana Cristina Franzoloso, a opinião qualificada é sempre bem-vinda no processo. “Tive muitos mentores, daqui e de fora do Estado. Recebi muitas dicas e, principalmente, incentivos para não perder minha essência como empreendedora sustentável. São os mentores que nos fortalecem nos momentos de dificuldade e nos ajudam a pivotar quando é necessário”, disse.


Voltar


Comente sobre essa publicação...