Semana On

Terça-Feira 17.mai.2022

Ano X - Nº 487

Mato Grosso do Sul

Riedel: 'Regularização fundiária será incrementada nos próximos anos'

MS é o 1º em emissão de títulos de propriedade no País

Postado em 28 de Abril de 2022 - Redação Semana On

Foto: Divulgação

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

 “A regulamentação das propriedades rurais é um passo importante para o desenvolvimento destes empreendedores.  A titulação abre portas para a aquisição de crédito e outros incentivos. São mais de 160 assentamentos em 51 municípios de Mato Grosso do Sul. Vamos atuar fortemente nos próximos anos para fomentar o crescimento econômico no campo”, afirmou o pré-candidato ao Governo do Estado, Eduardo Riedel.

O comentário do ex-secretário estadual de Governo e Infraestrutura veio no rastro de um dado muito positivo para o Mato Grosso do Sul: após a entrega de títulos de propriedade rural a agricultores que vivem no Assentamento Itamarati, no município de Ponta Porã, o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) sul-mato-grossense se consolidou na primeira colocação no ranking das emissões. Em 2022 já foram emitidos 819 títulos.

Com o anúncio da concessão de 8.330 documentos de titulação - entre provisórios e definitivos - em 164 áreas de reforma agrária de 51 cidades do Estado, de maio de 2021 a março de 2022, Mato Grosso do Sul chega ao terceiro lugar no ranking geral, considerando que nos últimos três anos foram 12.256 títulos entregues no Estado, sendo 2.133 definitivos.

Segundo Riedel, a parceria dos Governos Federal e Estadual, a otimização do uso dos recursos e a modernização da estrutura do Incra deram agilidade à emissão de títulos. “O país tem avançado no agro e na produção e muito se deve ao esforço da ministra Tereza Cristina, que agora se prepara para mais um desafio em sua vida em sua pré-candidatura ao Senado”, disse.

Conforme Humberto Cesar Mota Maciel, superintendente do Incra em Mato Grosso do Sul, entre os anos de 2019 a 2022, o Incra já aplicou, aproximadamente, R$ 39,9 milhões em créditos da reforma agrária em Mato Grosso do Sul em diversos assentamentos. “A regularização fundiária é uma das prioridades do Governo Federal, que reconhece a importância para as famílias contempladas e a transformação que a ação traz para a vida de cada uma delas”.

Com a medida, a família passa a ter acesso a crédito rural para investir no terreno e assistência técnica. Também elimina intermediários e ganha independência e liberdade para o desenvolvimento de atividades produtivas. Ao final, torna-se a dona em definitivo da terra com a conclusão do processo de regularização.

Em todo o país, já foram entregues 340.330 títulos de propriedade rural a beneficiários da reforma agrária e ocupantes de áreas públicas federais, que aguardavam há décadas pelo documento, concedido pelo Incra.


Voltar


Comente sobre essa publicação...