Semana On

Quinta-Feira 19.mai.2022

Ano X - Nº 487

Mato Grosso do Sul

‘Um agro forte significa um MS mais desenvolvido’, afirma Riedel

Agropecuária gera o dobro de emprego no ano e puxa índice de vagas no Estado

Postado em 05 de Abril de 2022 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O pré-candidato ao Governo do Estado, Eduardo Riedel, destacou nesta segunda-feira (4) o resultado da geração de empregos no setor da agropecuária no Mato Grosso do Sul.

Com a expectativa de movimentar mais de R$ 82 bilhões em Valor Bruto de Produção (VBP) o setor garantiu mais de 3 mil vagas de um total de 10.792 empregos abertos no primeiro bimestre do ano. No mesmo período de 2021 o volume de trabalho no agro era de 1.557 postos, ou seja, um incremento de quase 100%. Os dados foram divulgados na Carta de Conjuntura nº 73, elaborada pela Coordenadoria de Economia e Estatística da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), com base no Caged (Cadastro Geral de Emprego e Desemprego).

Para Riedel, os próximos anos deverão contar com parcerias de peso entre o agro e o setor público, na intenção de criar condições de mais investimentos, desenvolvimento, geração de riquezas e empregos. “O Governo do Estado pode colaborar no fomento à pesquisa no setor, investindo nas vias de escoamento de produção, entre outras ações. Estaremos atentos e focados neste objetivo”, afirmou.

O relatório mostra que a empregabilidade em 2022 foi mais expressiva na Agropecuária (3.097 vagas), Atividades administrativas e complementares (1.322), Construção (1.431) e Educação (968 novas vagas).

Somente referente a fevereiro de 2022, foram criados 7.316 empregos formais no Estado, representando no ranking nacional como décimo em geração de empregos formais no Brasil. No mês de fevereiro, os setores que mais criaram empregos formais foram: Serviços (3.305 a mais), Agropecuária (1.951 a mais) e Construção civil (934 a mais).

No acumulado dos últimos 12 meses, Mato Grosso do Sul apresentou uma criação de 37,5 mil empregos formais. O crescimento de 1,92% em relação ao estoque de empregos do mês de dezembro/2021, coloca o MS em 5º lugar em termos de crescimento percentual no ano de 2022.

No acumulado dos últimos 12 meses, que engloba o período de Março/21 a Fevereiro/22, o MS ocupa o 17º lugar no país com um saldo de 37.583 empregos formais. A expansão de 7,02% no período coloca o MS em 16º lugar em termos de crescimento percentual.


Voltar


Comente sobre essa publicação...