Semana On

Terça-Feira 24.mai.2022

Ano X - Nº 488

Campo Grande

Prefeitura dobra número de equipes e investe em estrutura de saúde

Os investimentos fizeram Campo Grande saltar quase 20 posições no ranking nacional de cobertura da atenção primária

Postado em 30 de Março de 2022 - Redação Semana On

Foto: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de CG

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A Prefeitura de Campo Grande já convocou 1.401 profissionais aprovados no concurso da saúde desde 2020. Estes novos servidores reforçam as equipes nas unidades e refletem diretamente no atendimento na Capital. Os investimentos fizeram Campo Grande saltar quase 20 posições no ranking nacional de cobertura da atenção primária.

O município, que ocupava a 27ª colocação na cobertura da Atenção Primária dentre as capitais, chegou à 8ª posição e hoje conta com 67% da população coberta por equipes multiprofissionais que atuam em diversas frentes para ampliar a qualidade da saúde dos campo-grandenses.

No concurso realizado, pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), em 2019, foram ofertadas mais de 600 vagas em diversas áreas, e já foram convocados 1.401 profissionais de diversas áreas de atuação.

“Esse é um avanço a ser comemorado com louvor. Depois de Campo Grande ser considerada a Capital com a pior saúde pública do país, hoje estamos entre os dez primeiros colocados, graças a todo o esforço das nossas equipes”, comemora o prefeito Marquinhos Trad.

Também com reconhecimento nacional, os programas de residência médica e multiprofissional em saúde da família e comunidade também tem um grande impacto na melhora dos atendimentos de saúde na cidade.

“São profissionais do país todo que vêm para Campo Grande fazer a residência e, enquanto cursam, também reforçam o atendimento nas unidades de saúde e, depois, levarão esse aprendizado para suas cidades”, comenta José Mauro Filho, secretário municipal de saúde.

A ampliação da cobertura também resulta em um cadastramento mais completo da população da cidade no Sistema Público de Saúde. Atualmente 85% dos moradores estão cobertos por equipes de estratégia de saúde da família, ou seja, há sempre um médico da família próximo de casa.

Kamila Rocha, de 40 anos, é auxiliar administrativo em um abrigo de crianças que é acompanhado pela equipe da USF Tiradentes e elogia o serviço prestado. “Com a equipe daqui não há o que reclamar! Temos uma parceria muito boa no abrigo e, sempre que acolhemos uma criança nova, a médica daqui vai até lá para dar o primeiro atendimento para eles”, comenta.

A autônoma Andrieli Mota, de 36 anos, concorda que o serviço de saúde é de excelência na USF Estrela do Sul, que é a mais próxima de sua casa. “Se preciso levar minha filha no pediatra, eu posso ir qualquer dia na unidade que vou conseguir o atendimento que ela precisa”.

Ampliação da Rede

A Capital conta hoje com 72 unidades de saúde espalhadas pelas sete regiões da cidade, com previsão de ampliação ainda neste ano. A USF Santa Emília está em fase de finalização das obras, e deve ser entregue no primeiro semestre de 2022, atendendo a 12 mil pessoas com três equipes.

Outra unidade que deve ser retomada a obra já no mês de abril é a USF Jardim Presidente, que após da inauguração também contará com três equipes, cobrindo uma área onde moram 12 mil pessoas.

A população que mora na região do Jockey Club também ganhará uma nova unidade, que substituirá a atual. A previsão para início das obras da USF é para o ano de 2023, e terá a ampliação da equipe, que inicialmente atenderá 16 mil pessoas, mas poderá chegar a uma capacidade de 20 mil moradores cobertos pela unidade.


Voltar


Comente sobre essa publicação...