Semana On

Segunda-Feira 16.mai.2022

Ano X - Nº 487

Campo Grande

Prefeitura assina termo com instituições para criação de mais 24 leitos

Associação Juliano Varela também foi contemplada com a assinatura do termo, ampliando, assim, a rede de assistência a pessoas com deficiência

Postado em 23 de Março de 2022 - Redação Semana On

Foto: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de CG

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A assinatura de um termo de cooperação entre a Prefeitura Municipal de Campo Grande e duas instituições de longa permanência de idosos (ILPIs), Sirpha e Abrigo São João Bosco, habilita para uso do Serviço Único de Saúde (SUS) 24 leitos para pacientes acamados e que estão em hospitais da Capital. Além destas instituições, a Associação Juliano Varela também foi contemplada com a assinatura do termo, ampliando, assim, a rede de assistência a pessoas com deficiência. 

“O trabalho que estas instituições prestam tem beneficiado inúmeras famílias graças a bondade no coração de quem está gerenciando estes locais, dando o apoio necessário aos familiares daqueles idosos que já estão muito debilitados e também a quem tem alguém em casa com deficiência e necessita de reabilitação”, comenta o prefeito Marquinhos Trad. 

Cada uma das ILPIs passarão a receber da prefeitura mais R$ 50 mil para a implantação dos 12 leitos no local, que atenderão pacientes internados em hospitais ocupando leitos de pessoas que estão aguardando com quadros mais agravados e que, em muitos casos, são abandonados por familiares, que afirmam não terem condições de custear o tratamento do idoso. 

“Essa é uma tomada de decisão que nos proporciona uma economia, retirando pacientes que estão há meses, às vezes, seis meses, até um ano, em leitos de alta complexidade nos hospitais de Campo Grande. Além do fato de futuramente nos proporcionar uma possibilidade de habilitação pelo Governo Federal, fazendo com que este leito seja, futuramente, custeado por recursos federais”, explica o secretário de finanças e planejamento, Pedro Pedrossian Neto. 

A assinatura destes termos possibilitará às instituições um financiamento de áreas que, até então, estavam descobertas, sendo custeadas exclusivamente por recursos próprios que, na maior parte das vezes são provenientes de doações.  

Com a Associação Juliano Varela, a assinatura do termo é em um montante de R$ 20 mil por mês, tendo como principal objetivo a ampliação da rede de assistência a pessoas com deficiência. “A instituição é reconhecida na cidade toda pelo trabalho realizado, e neste momento irá reforçar o atendimento a pessoas com autismo e síndrome de Down”, reforça José Mauro Filho, secretário Municipal de Saúde.


Voltar


Comente sobre essa publicação...