Semana On

Quarta-Feira 25.mai.2022

Ano X - Nº 488

Mato Grosso do Sul

Porto Murtinho se reestrutura, valoriza sua orla e bens históricos e capacita a mão-de-obra

Rumo ao futuro, cidade ganha novo dinamismo a partir da reurbanização da orla, orgulho da população

Postado em 22 de Março de 2022 - Redação Semana On

Foto: Assessoria de Imprensa do Governo de MS

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Um dos grandes desafios para o município se tornar a Nova Paranaguá, projeção que dimensiona a importância de Porto Murtinho como centro da Rota Bioceânica, é inserir a população nesse cenário transformador que se concretizará em dois anos com a construção da ponte sobre o Rio Paraguai. A cidade também precisa se preparar para esse boom, com estrutura urbana, bons serviços e capacidade de atrair investimentos privados.

Com apoio do Governo do Estado e do Sebrae, a prefeitura vem trabalhando para a chegada do desenvolvimento na fronteira sudoeste, depois de décadas sem perspectivas de crescimento. A população está sendo estimulada a se qualificar para absorver o volume de empregos a serem gerados e projetos estão saindo do papel para reorganizar a cidade, com recuperação de prédios históricos e espaços culturais e melhoria da infraestrutura.

“Estamos correndo contra o tempo para capacitar toda população e os empreendedores locais para que todos possam aproveitar as oportunidades que estão por vir”, afirma o prefeito Nelson Cintra. “Com muito trabalho e bom relacionamento político e empresarial, os investimentos púbicos e privados estão mudando e ajudando Porto Murtinho a se reencontrar com o progresso. O Governo do Estado abriu as portas, é o nosso maior parceiro.”

Para o presidente da Assembleia Legislativa de MS, deputado Paulo Corrêa, o Estado e Porto Murtinho estão entrando em uma nova era de desenvolvimento, destacando que a parceria do Legislativo, na aprovação de leis e projetos, tem sido fundamental para viabilizar a Rota Bioceânica. “Estamos rompendo o isolamento da fronteira, gerando emprego e renda para os murtinhenses e agregando valor aos nossos produtos, com ganhos também ao produtor”, disse.

A cereja do bolo

Porto Murtinho – que se tornará a conexão de um novo Canal do Panamá pela sua posição estratégica e logística – começou a se transformar como polo de escoamento de commodities a partir dos incentivos do Governo do Estado para reativar a Hidrovia do Rio Paraguai, atraindo operadores e empreendimentos portuários à região. O complexo portuário contará com mais dois portos, em fase de licenciamento, com investimentos de R$ 400 milhões.

A resposta do setor privado foi imediata aos incentivos do Estado para eliminar os gargalos no setor de transportes. O grupo Mécari Transportadora apostou na Rota Bioceânico e investe R$ 16 milhões em um terminal para estacionamento de 400 rodotrens e restaurante, já concluídos, ao lado da BR-267, e um hotel com 120 leitos, minishopping e posto de combustível, numa segunda fase. “Murtinho é a cereja do bolo”, sintetiza o empresário Neodi Vicari.

O novo perfil econômico se materializa em ritmo extraordinário. As terras valem mais na região pantaneira e a especulação imobiliária chegou à cidade, onde os imóveis eram pouco valorizados.  Em 2021, o município atraiu R$ 11 milhões em novos investimentos com recursos do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) e, em 2022, dois empreendimentos do setor supermercadista contrataram R$ 4,4 milhões para construção e ampliação.

“São um termômetro do grau de interesse do empresariado nas perspectivas que a Rota Bioceânica está trazendo para Porto Murtinho”, analisa Jaime Verruck, secretário estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro).

Cidade se transforma

Uma das primeiras iniciativas do prefeito Nelson Cintra para planejar a cidade para o futuro foi abraçar a parceria com o Sebrae, resultando no lançamento do Plano de Desenvolvimento Econômico por meio do programa Cidade Empreendedora, em execução desde abril de 2021. A partir de um diagnóstico, o Sebrae vem atuando no comércio local, com mais de 350 atendimentos, e na promoção de 17 cursos para qualificar gestores e a mão-de-obra.

Paralelamente a esta ação, que envolve as escolas para incentivar o empreendedorismo nas crianças e jovens, o município executa projetos que estão mudando a “cara” da cidade. A população está sendo estimulada a valorizar seus imóveis, principalmente os históricos, enquanto a prefeitura revitaliza prédios centenários, museus e praças de eventos e de lazer, além de resgatar festas tradicionais que ocorrerão este ano, como a do Toro Candil.

“O murtinhense tem que se preparar para esse novo momento e percebemos que a cidade está se motivando, o comércio está se expandindo”, comenta Isabel Fróes, secretária de Turismo, Cultura e Desenvolvimento Local. Uma obra que está estimulando o processo de pertencimento na população, segundo ela, é a reurbanização do porto-geral. Uma pesquisa apontou que a beira do Rio Paraguai é o orgulho da população, o preferido para pesca ou passeio.

O projeto em execução, com recursos próprios (2,2 milhões), prevê obras de grande porte em infraestrutura e equipamentos, numa extensão de 300 metros. O porto ganhará uma nova orla, com praça de alimentação, áreas de lazer, escadarias e rampa para embarcações. “O espaço está sendo valorizado e será um marco na transformação de Murtinho”, aponta a autora do projeto, arquiteta Fernanda Ferreira. “O rio, com a ponte, será o elo, tudo vai passar por aqui.”


Voltar


Comente sobre essa publicação...