Semana On

Quarta-Feira 25.mai.2022

Ano X - Nº 488

Mato Grosso do Sul

Políticas públicas garantem água de qualidade em MS

Estado abriga oito aquíferos, um deles considerado uma das principais reservas de água doce do mundo, o Guarani

Postado em 22 de Março de 2022 - Redação Semana On

Foto: Assessoria de Imprensa do Governo de MS

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Abrigando oito aquíferos, um deles considerado uma das principais reservas de água doce do mundo, o Guarani, Mato Grosso do Sul segue fortalecendo as políticas públicas de gestão de recursos hídricos, garantindo água de boa qualidade à sua população.

No último dia 22, quando se comemorou o Dia Mundial da Água (22 de março), o governador Reinaldo Azambuja destacou a riqueza de Mato Grosso do Sul em relação à água. “Temos mais de 1.600 nascentes e rios que percorrem nosso Estado e construímos uma política pública para melhorar a qualidade das águas internas de Mato Grosso do Sul”, afirmou.

Uma das principais ferramentas implantadas pelo Governo do Estado foi o monitoramento das águas subterrâneas, que teve o primeiro relatório publicado em 2021, apontando boa qualidade dos oito aquíferos existentes no Estado (Cenozoico; Bauru; Serra Geral; Guarani; Aquidauana - Ponta Grossa; Pré-cambriano Calcários e Pré-cambriano) além dos poços. Desde 1994, o monitoramento era feito apenas das águas superficiais, em 198 pontos de monitoramento georreferenciados de qualidade de água. “Desses quase 200 pontos que fazemos, para ter uma ideia, 86 pontos onde medimos a vazão, 13 são em tempo real”, acrescentou o diretor-presidente IMASUL (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), André Borges. A intenção é aumentar de 13 para 23 os rios monitorados em tempo real.

Outro destaque é o SIRIEMA (Sistema Imasul de Registros e Informações Estratégicas do Meio Ambiente), vem somando no monitoramento. Ferramenta de outorga online a quem queira fazer o uso da água seja para abastecimento, irrigação ou lançamento de barragens, o SIRIEMA realizou, só em 2021, 1.356 usos outorgados, sendo: 759 captações subterrâneas, 228 barragens, 37 lançamentos de efluentes, 332 captações superficiais e 934 usos regularizados como uso insignificantes, sendo: 278 de captações subterrâneas, 211 barragens e 445 captações superficiais.

André Borges destaca que o avanço ao longo desses anos foi muito grande e um parceiro fundamental é a ANA (Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico), através de parcerias com programas como o Progestão, Procomitês (Programa Nacional de Fortalecimento dos Comitês de Bacias Hidrográficas) e QUALIÁGUA (Programa de Estímulo à Divulgação de Dados de Qualidade de Água), que estabelece parâmetros para a análise das amostras da água. "Desses parâmetros, a nossa água é avaliada como ótima, boa e aceitável, nossa avaliação fica em torno de 98.6% das amostragens. As nossas águas são de boa qualidade, a gente está mantendo a conservação e manutenção da qualidade desses recursos hídricos.  Somos o Estado referência na execução desses projetos pois todas as metas temos alcançado ano a ano e isso foi um trabalho muito forte do secretário Jaime Verruck para poder cumprir todas as metas”, disse André Borges.

PPP da Sanesul

Uma das principais iniciativas do Governo do Estado é a Parceria Público-Privada (PPP) do Esgotamento Sanitário. Logo após a sanção do Marco Legal do Saneamento, a Sanesul e Aegea celebraram contrato para que toda a população sul-mato-grossense tenha acesso a água potável e tratamento e coleta de esgoto.

“Nos próximos 10 anos, MS terá orgulho de ser o primeiro Estado do Brasil a ter 100% de coleta e tratamento do esgoto sanitário, atingindo assim a universalização do saneamento básico”, garantiu o governador Reinaldo Azambuja. Com a PPP, o investimento será de R$ 3,8 bilhões ao longo de 30 anos de concessão do serviço.

Ações e ferramentas como essas permitem que água de boa qualidade chegue ao lar do sul-mato-grossense, em sua maioria, atendidos pela Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul), que abrange 68 municípios. Aproveitando a data, o diretor-presidente da Sanesul, Walter Carneiro Júnior, chama a atenção sobre uso consciente da água. “Reforço a importância desse recurso para as famílias sul-mato-grossenses. Diariamente, trabalhamos com ações preventivas que garantem a segurança hídrica no abastecimento, por isso contamos com a atenção redobrada da população contra o desperdício e o mau uso da água tratada. Cuidar é o que a Sanesul faz, preservá-la é o que você consumidor pode fazer”, concluiu.


Voltar


Comente sobre essa publicação...