Semana On

Quarta-Feira 18.mai.2022

Ano X - Nº 487

Coluna

Lei do retorno

O jornalista Victor Barone resume a semana política

Postado em 15 de Março de 2022 - Victor Barone

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Internautas passaram a recuperar, nos últimos dias, um vídeo do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP), filho zero-três do presidente Jair Bolsonaro, criticando o preço o valor da gasolina em 2016, durante os últimos momentos do governo de Dilma Rousseff. Naquele ano, de acordo com dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a média do combustível chegou a um pico de R$ 3,70 em dezembro – hoje, a média é de R$6,68, chegando a R$11 em estados como o Acre. No vídeo, o parlamentar está ao lado de uma apoiadora em um posto de gasolina nos Estados Unidos, e ironizam o fato de lá meio tanque custar algo próximo a 12,96 dólares (15,32 dólares, ou R$77,75 em valores atuais). “Nós somos os donos do petróleo, autossuficientes”, diz o parlamentar, “- e pagamos o preço mais absurdo”, completa a apoiadora, a influenciadora Karol Eller.

AS FALAS ASQUEROSAS DE BOLSONARO SOBRE AS MULHERES

FORA!

A jornalista Luciana Taddeo, baseada na Argentina, divulgou vídeo que mostra o momento em que o vice-presidente Hamilton Mourão (Republicanos) deixou a cerimônia de posse do novo presidente do Chile, Gabriel Boric, no último dia 11, aos gritos de "Fora, Bolsonaro", "Marielle presente" e "viva Lula".  Os gritos contagiaram os chilenos no local e foram puxados pelo presidente nacional do PSOL, Juliano Medeiros, e por Anielle Franco, diretora do Instituto Marielle Franco. Mourão concederia uma entrevista mas, visivelmente irritado, desistiu de falar diante dos gritos de protesto.

FORA, DE NOVO!

O presidente Jair Bolsonaro (PL) visitou, na quarta-feira (16), as instalações do Campus Integrado de Manufatura e Tecnologia (Cimatec) do Senai, em Salvador (BA), e foi recebido com vaias e xingamentos pelos estudantes. Durante a passagem do chefe do Executivo, os alunos ficaram à distância e gritaram para o presidente e a comitiva utilizarem a máscara. “Coloca a máscara, filho da pu**!” e “A pandemia acabou?!” foram algumas das frases proferidas. O momento repercutiu nas redes sociais. Reunidos, os estudantes gritaram “Ei Bolsonaro, vai tomar no c*!” e “Fora Bolsonaro!”. Foram também proferidas manifestações a favor do ex-presidente Lula (PT), principal rival do atual presidente nas eleições de outubro.

COMÉDIA

O instrutor de tiro Tiago Rossi, de Maringá (PR), mesma terra do ex-juiz e presidenciável Sergio Moro (Podemos), que foi para a Ucrânia lutar na Legião Estrangeira contra a Rússia, revela em vídeo publicado nas redes sociais que a Legião foi destruída por um caça das Forças Aeroespaciais russa. De acordo com Rossi, sobreviveram aqueles que conseguiram sair da base antes do ataque. "Lá tinha militares das forças especiais do mundo inteiro. A informações que a gente tem é que todo mundo morreu. Eles [russos] acabaram com tudo. Vocês não estão entendendo, acabou, acabou. A Legião foi exterminada de uma vez só. Eu não imaginava o que era uma guerra", disse Rossi. 

JE SUI FHC

Segue em recuperação no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, 90 anos, operado no último domingo devido a uma fratura de colo de fêmur depois de ter levado uma queda no seu apartamento. Ele ficou dois dias internado na UTI. No terceiro, ao recobrar a consciência, começou a falar francês, língua que domina desde que foi professor na Universidade de Paris X-Nanterre, em Paris. No quarto dia, voltou a falar português. Não há previsão de alta, mas ele passa bem.

FRASES DA SEMANA

“A pior coisa que se pode fazer é anular o voto, delegando a terceiros decidir o futuro do país. Pessoal às vezes reclama, ‘ah, o Chile’. No Chile quem decidiu foram os omissos, decidiram não votar em ninguém, a esquerda sempre votou, não reclamem”. (Bolsonaro)

“Sei o que digo. Alckmin é um homem honesto. Muito diferente do ‘socialista inescrupuloso’ que desviou dinheiro público”. (João Doria, governador de São Paulo e candidato do PSDB a presidente da República, que prefere não dizer a quem se refere como ‘socialista inescrupuloso’)

“Nós estamos com o déficit zerado. Nós estamos prontos para outra briga. Se vier a segunda guerra mundial aí, nós estamos prontos de novo”. (Paulo Guedes, ministro da Economia)

“Eu sou muito movido pelo desafio. E, nesse momento, está se apresentando um desafio no plano nacional. Muitas pessoas me estimulam a que eu possa dar uma contribuição”. (Eduardo Leite, governador do Rio Grande Sul, aspirante a candidato a presidente da República pelo PSD)

“Em nome de Deus, que os gritos dos que sofrem sejam ouvidos e que cessem os bombardeios e os ataques. Deus, eu te peço: pare com esse massacre!” (Papa Francisco. Na Rússia, a palavra ‘massacre’ é proibida pelo governo de ser usada para referir-se à invasão da Ucrânia)

“Clubes de tiro bolsonaristas estampam a imagem de Lula como alvo. É crime e mostra como essa gente vai agir nas eleições. Vamos denunciar para que providências sejam tomadas. Bolsonaro é culpado por esse absurdo, estimula o ódio e violência”. (Gleisi Hoffmann, presidente do PT)

“O confronto direto entre a Otan e a Rússia é a Terceira Guerra Mundial, algo que devemos nos esforçar para evitar”. (Joe Biden, presidente dos Estados Unidos, que disse ainda: ‘Vamos continuar a espremer Putin’)


Voltar


Comente sobre essa publicação...