Semana On

Segunda-Feira 16.mai.2022

Ano X - Nº 487

Mato Grosso do Sul

‘Geração de emprego será prioridade nos próximos anos’, afirma Riedel

Indústria de MS abriu 1.317 postos formais de emprego no mês de janeiro

Postado em 15 de Março de 2022 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A indústria de Mato Grosso do Sul foi responsável pela abertura de 1.317 postos formais de trabalho no mês de janeiro, resultado de 6.712 contratações e 5.395 demissões. Esse foi o maior saldo registrado para o mês desde 2013. Com o resultado, o conjunto das atividades industriais foi responsável por 38% do total de vagas abertas em Mato Grosso do Sul no primeiro mês do ano, ficando atrás somente do setor de Serviços, com 45% do total.

Segundo o pré-candidato ao Governo do Estado – e atual secretário estadual de Infraestrutura - Eduardo Riedel, a geração de empregos deve estar no foco estratégico do Estado nos próximos anos. “Temos que ter a geração de empregos como prioridade. Isso envolve políticas públicas que atraiam novos investimentos privados para o Mato Grosso do Sul, parcerias que alavanquem o potencial de crescimento das empresas já instaladas aqui, além de programas de qualificação profissional. O próximo governo deve ter estratégias voltadas para tudo isso, e conversar com toda a sociedade neste sentido”.

As atividades industriais que mais abriram vagas no mês de janeiro foram construção de edifícios (+226), abate de aves (+195), fabricação de açúcar (+184), fabricação de máquinas e equipamentos para transporte e elevação de cargas (+132), obras de infraestrutura (+130), coleta de resíduos não perigosos (+52), curtimento e outras preparações de couro (+51), confecção de peças do vestuário (+41), fabricação de estruturas metálicas (+36), fabricação de madeira laminada e de chapas de madeira compensada (+32) e fabricação de alimentos para animais (+32).

Segundo o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da FIEMS, Ezequiel Resende, o conjunto das atividades industriais em Mato Grosso do Sul encerrou janeiro de 2022 com o total de 134.147 trabalhadores empregados. “Até aqui, houve um aumento de 1% em relação ao fechamento do ano anterior, quando o contingente ficou em 132.830 funcionários”, afirmou.

A atividade industrial responde por 23,7% de todo o emprego com carteira assinada (CLT) existente em Mato Grosso do Sul, ficando atrás do segmento de Serviços, que emprega 215.220 trabalhadores com participação equivalente a 38%, e Comércio, com 137.721 empregados ou 24,3%.

Municípios que mais empregaram

Em relação aos municípios, no mês de janeiro, constata-se que em 47 deles as atividades industriais registraram saldo positivo de contratação, proporcionando a abertura de 1.663 vagas. Entre as cidades com saldo positivo de pelo menos 50 vagas, destacam-se: Três Lagoas (+271), Dourados (+188), Rio Brilhante (+183), Campo Grande (+182), Itaquiraí (+135), Nova Andradina (+84), Ribas do Rio Pardo (+68) e Sidrolândia (+53).

As atividades que mais contribuíram nos municípios indicados foram: abate de aves (+179), fabricação de açúcar (+178), construção de edifícios (+159), fabricação de máquinas e equipamentos para transporte e elevação de cargas (+132), obras de infraestrutura (+128), coleta de resíduos não perigosos (+59) e curtimento e outras preparações de couro (+41).


Voltar


Comente sobre essa publicação...