Semana On

Terça-Feira 17.mai.2022

Ano X - Nº 487

Legislativo

Março Roxo

Lei conscientiza população sobre a epilepsia em Mato Grosso do Sul

Postado em 11 de Março de 2022 - Redação Semana On

Foto: Assessoria de Imprensa da ALEMS

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Um mês voltado para conscientizar o cidadão sul-mato-grossense sobre a epilepsia, condição médica em que por um determinado período, há um mau funcionamento do cérebro, causado pela emissão de sinais, descargas ou impulsos elétricos incorretos emitidos pelos neurônios, células do sistema nervoso, localizadas no cérebro. De autoria do deputado estadual Antonio Vaz (Republicanos), a Lei 5473/2021, tem o objetivo de conscientizar e esclarecer sobre a epilepsia. Entre as ações estão a iluminação de órgãos públicos com a cor roxa, e campanhas de conscientização durante o mês, para informar e conscientizar a sociedade sobre o tema.

O neurologista Renato Ferraz reforça a importância de conhecer sobre epilepsia. “Estamos no mês de março, o mês de conscientização da epilepsia, é muito importante que você tenha consciência desse mês para melhor podermos receber e cuidarmos dos pacientes com epilepsia. Devemos focar que essa é uma patologia que não deve levar o paciente ao preconceito e ao isolamento social, é importante saber os sinais e sintomas da doença e entender como cuidar do paciente, e como socializa-lo dentro da nossa comunidade, o tratamento é importante, porque visa melhorar a redução das crises e da sua qualidade de vida, reinserindo o indivíduo em seu ambiente de trabalho e familiar dentro da comunidade", frisou o médico.

Epilepsia

De acordo com o Ministério da Saúde, a epilepsia é uma doença neurológica crônica que afeta pessoas de todas as idades, mas, na maioria das vezes, manifesta-se na infância e após os 60 anos. A Associação Brasileira de Epilepsia (ABE), estima que 1,5% da população mundial tenha epilepsia, percentual que corresponde a cerca de 50 milhões de pessoas portando a forma ativa da doença – termo que se refere a quem teve crise no último ano. A pessoa com epilepsia apresenta crises variadas, que estão relacionadas à extensão das descargas incorretas. Os sintomas variam bastante, tanto que alguns que podem ter epilepsia com sintomas bem amenos. O diagnóstico de epilepsia é feito por meio de exames de imagem que fornecem detalhes do cérebro, como a ressonância.


Voltar


Comente sobre essa publicação...