Semana On

Quarta-Feira 18.mai.2022

Ano X - Nº 487

Mato Grosso do Sul

Corpo Clínico da Rede Hospitalar Cassems recebe treinamento continuado para atualizar protocolos de atendimento

Objetivo é aprimorar e atualizar os protocolos de atendimento, a comunicação entre as equipes, além de simular situações de intercorrências que podem acontecer durante uma assistência

Postado em 25 de Fevereiro de 2022 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

As equipes médicas das Unidades Hospitalares da Caixa dos Servidores estão recebendo uma sequência de treinamentos contínuos para aprimorar e atualizar os protocolos de atendimento, a comunicação entre as equipes, além de simular situações de intercorrências que podem acontecer durante uma assistência médica. Nesta semana, os hospitais Cassems de Campo Grande, Nova Andradina e Corumbá receberam a capacitação. No início de março, a unidade hospitalar de Dourados também entra no roteiro de aperfeiçoamento dos corpos clínicos.

Os treinamentos são divididos por temas e por públicos alvos. No último dia 21, segunda-feira, os médicos hospitalistas do Hospital Cassems de Campo Grande receberam capacitação com o tema “Plano de Alta e Plano Terapêutico”, com a participação do médico infectologista fundador e diretor executivo do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP), José Branco. As equipes médica e de Enfermagem da Unidade Hospitalar de Nova Andradina participaram, no último dia 22a, de palestras com dois temas: “Comunicação Efetiva e Empatia” e “Medicina Baseada em Evidências com Fio - Guia da Prática Médica”.

Na quarta-feira (23), o setor de Enfermagem do Hospital de Corumbá recebe a capacitação “PCR – Parada Cardiorespiratória. O Que Muda com a Covid-19”, ministrada pelo enfermeiro especialista em Urgência e Emergência, Clayton de Oliveira. O enfermeiro destaca que o principal objetivo é sanar todas as possíveis dúvidas que possam aparecer.

“Nós abordamos o tema Parada Cardiorespiratória Convencional, onde passamos as atualizações dos protocolos, que aconteceram em 2020. Também fizemos treinamentos teóricos e práticos dentro desses protocolos, além de reforçar a importância do protocolo de Reanimação Cardiorespiratória (RCP) para o momento pandêmico que estamos vivendo. É um protocolo bem direcionado sobre a dinâmica do atendimento, da importância da paramentação e do trabalho em equipe”, pontua Oliveira.

O diretor clínico do Hospital Cassems de Nova Andradina, Guilherme Henrique Zandoná, explica que o tema da capacitação, a importância da medicina baseada em evidências, é muito importante para qualificar e aprimorar o conhecimento no diagnóstico do paciente.

“Este curso chegou no momento certo porque o fluxo do Pronto Socorro e do Ambulatório aumentou muito. A capacitação ajudou os profissionais do Hospital Cassems de Nova Andradina a terem uma visão mais ampla e, de certa forma, aprender a se comunicar melhor com usuários”, salienta Zandoná.

O médico hospitalista Alessandro Falchembak avalia que a atualização dos protocolos e os treinamentos práticos trazem uma maior qualidade na assistência prestada. “Quando os profissionais da saúde se deparam com a parada cardiorrespiratória, o tempo para a ação é curto e definitivo. A interrupção das funções cardiopulmonares é um problema que sempre foi um desafio para a Medicina e representa uma emergência médica extrema. Se as medidas certas não forem tomadas nesse momento, os resultados podem ir de danos cerebrais irreversíveis até a morte. Esses treinamentos com métodos ativos de ensino, como a simulação realística, têm se tornado cada dia mais buscados entre as instituições e profissionais de saúde. Com eles, os profissionais são capacitados para fazer a aplicação imediata, competente e segura das medidas de reanimação. Então, a integração de esforços em uma equipe multiprofissional proporciona ao paciente uma qualidade de assistência”, finaliza Falchembak.


Voltar


Comente sobre essa publicação...