Semana On

Quarta-Feira 25.mai.2022

Ano X - Nº 488

Mato Grosso do Sul

Rodovia Sul-Fronteira vai encurta caminhos e levar desenvolvimento para toda região

‘O Estado só cresce se os municípios crescerem juntos’, destaca Eduardo Riedel

Postado em 25 de Fevereiro de 2022 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Ao visitar a obra de pavimentação da rodovia MS-165, que vai ligar Coronel Sapucaia a Paranhos, dentro do projeto da Rodovia “Sul-Fronteira”, o governador Reinaldo Azambuja destacou que estas obras vão encurtar caminhos, gerar novos empregos e levar desenvolvimento para as cidades fronteiriças.

“O Estado só cresce se os municípios crescerem juntos”, disse o pré-candidato ao Governo do Estado, e secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel.

“Todo este investimento na região de fronteira, como a Rodovia Sul-Fronteira, mostra a presença do governo na região. Aproximando e interiorizando os investimentos. Assim encurta os caminhos para as cidades, aldeias e assentamentos, abrindo um novo horizonte”, reforçou o governador.

O governador foi vistoriar a obra de pavimentação de 33 km, em Coronel Sapucaia, que tem um investimento de R$ 57,8 milhões e vai facilitar o tráfego local, diminuir as distâncias e ajudar na economia das cidades.

O projeto de implantar a Rodovia Sul-Fronteira segue em várias frentes de trabalho. “Alguns trechos estão em obras, outros já em licitação. Vamos interligar Sanga Puitã até Aral Moreira, depois chegar a Vila Marques, então segue a Coronel Sapucaia, Paranhos, Sete Quedas, até chegar em Mundo Novo”, explicou o governador.

O secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel, ressaltou que este projeto vai transformar toda a região de fronteira. “Esta obra na MS-165 saindo daqui (Coronel Sapucaia) seguindo a Paranhos, faz parte da tão falada Rodovia Sul-Fronteira, que está saindo do papel e se tornando realidade. Assim vamos reconstruindo toda infraestrutura do Estado”.

Lacenir Garcia Flores, de 76 anos, que mora perto da rodovia, disse que a obra vai trazer muitas melhorias à população. “Esta obra é uma maravilha, uma alegria saber que agora estamos em cima do asfalto. Quando cheguei aqui, só andávamos a cavalo, e pensei que pela minha idade não iria dar tempo de ver a obra de asfalto. Agora vai sair”.

O projeto tem a intenção de integrar e levar desenvolvimento para as cidades fronteiriças, entre elas Antônio João, Ponta Porã, Aral Moreira, Coronel Sapucaia, Mundo Novo, Paranhos, e Sete Quedas, por meio desta ligação rodoviária.


Voltar


Comente sobre essa publicação...