Semana On

Domingo 22.mai.2022

Ano X - Nº 488

Viver bem

Aprenda algumas ervas medicinais para cuidar das gripes e resfriados

Dona Mocinha, erveira da Chapada Diamantina, ensina quais as plantas para tratar os sintomas de tais doenças

Postado em 15 de Fevereiro de 2022 - Gabriela Amorim - Brasil de Fato

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O aumento no número de casos de gripe e também de Covid-19 tem lotado as emergências e pronto-atendimentos em todo o estado neste início de ano. As secretarias de saúde do estado e dos municípios têm alertado à população que se deve buscar esses serviços em casos mais graves, quando aparecem sintomas como febre muito alta, falta de ar e dor no tórax, por exemplo. Os sintomas mais leves, como dor de cabeça, dor de garganta e tosse podem ser cuidados até mesmo em casa, ou, se preciso, nas unidades básicas de saúde (UBS). 

Esses cuidados em casa podem ser feitos também com as plantas medicinais de uso tradicional na saúde popular. Dona Mocinha, erveira do povoado Volta do Américo, em Lençóis, na Chapada Diamantina, nos ensina que os remédios que mais tem usado nesses tempos de pandemia são os chás de hortelãzinho ou hortelã miúdo e hortelã graúdo, poejo, alfavaca, manjericão, calêncula, sálvia e orégano.

O mel em primeiro lugar, onde puder colocar, a gente não dispensa! Ele é muito bom.

“Além desses, tem o quioiô, também uma folha e a raiz da jurubeba. O chá de limão com alho, gengibre e mel. O mel em primeiro lugar, onde puder colocar, a gente não dispensa! Ele é muito bom”, ensina. Outra receita ensinada por Dona Mocinha é do chá expectorante que leva a cebola roxa, alho, cravo e canela, adoçado também com mel.

Uma forma muito tradicional das ervas medicinais para o cuidado das vias áreas são as inalações, feitas com um chá forte e muito quente colocado em uma bacia, cujo vapor deve ser inalado pela pessoa doente. Para as crianças pequenas, a bacia deve ser deixada no quarto ou ambiente onde elas dormem, já os adolescentes e adultos devem sentar-se de frente para a bacia e cobrir a cabeça e o recipiente com um pano grosso, para que o vapor se mantenha ali por mais tempo.

“As inalações podem ser de erva doce. Eu já usei muito para meus netos. A folha da manga espada para inalação e a casca da manga para o chá para gripe. A folha do eucalipto e da sálvia e a casca da aroeira também são expectorantes muito bons pra fazer inalação”, explica Dona Mocinha. Ela lembra também que é preciso reforçar a alimentação enquanto estamos doentes e incluir verduras e frutas que ajudem na melhoria dos sintomas.

Todo alimento nosso é um medicamento. Quando a gente se alimenta, a gente se medica também.

“A abóbora, além de nos alimentar, ela cicatriza alguma inflamação que a gente tiver e fortalece os pulmões. A batata doce é expectorante; o inhame e o aipim também. A couve, tanto para fazer o chá quanto para comer, é um rico anti-inflamatório, a gente pode fazer um ensopadinho, colocar na sopa, fazer um suco da couve com limão, com gengibre, com o sabor que a gente quiser”, ensina. A erveira também recomenda o caldo morno da laranja com mel ou açúcar, por conter muita vitamina C.  E lembra: “Todo alimento nosso é um medicamento. Quando a gente se alimenta, a gente se medica também”.


Voltar


Comente sobre essa publicação...