Semana On

Terça-Feira 17.mai.2022

Ano X - Nº 487

Legislativo

Paulo Corrêa solicita ao Governo força-tarefa para regularizar motos em Ponta Porã

Segundo o presidente da ALEMS, esse é um desejo antigo das autoridades de ambos os países

Postado em 11 de Fevereiro de 2022 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O deputado estadual Paulo Corrêa (PSDB) solicitou ao governador Reinaldo Azambuja e ao diretor-presidente do Detran-MS, Rudel Trindade, uma força-tarefa para regularização de motos brasileiros que circulam na fronteira entre Brasil e Paraguai.

O problema foi trazido ao parlamentar pelo prefeito de Ponta Porã, Hélio Peluffo, que relatou dificuldade de as autoridades identificarem os proprietários/condutores dos veículos em caso de acidentes, roubos e furtos, devido à ausência de placas.

“Solicitei que seja feito um levantamento e um mutirão, uma força-tarefa, para regularização de documentação das motos que são brasileiras, em Ponta Porã, e assim podermos ter um controle maior do que acontece na fronteira”, enfatizou Corrêa, durante evento para lançamento de obras e entrega de veículos ao Detran-MS.

Ainda de acordo com o deputado, esse é um desejo antigo das autoridades de ambos os países. “Não tenho dúvida que se fizermos isso, as autoridades do Paraguai também irão fazer, pois hoje não existe controle algum”, reforçou o presidente da Assembleia Legislativa.

Paulo Corrêa também falou sobre a CNH Social, implantada a pedido dele em Mato Grosso do Sul. “A gente precisa permitir, com a CNH Social, que o moto entregador, o trabalhador, possa estar regularizado. Então, quero pedir que, depois de Ponta Porã, seja feito um estudo para outros municípios, para dar mais segurança e qualidade de vida para quem trabalha”, afirmou.

Reconhecimento

“Paulo Corrêa é o deputado que nos representa”, resumiu Peluffo. “Faremos um levantamento de quantas pessoas necessitam da CNH Social, identificar motos com baixas cilindradas, sem emplacamento, documentação irregular, separar o que é moto brasileira, o que é moto paraguaia, para resolver esses problemas”, completou.


Voltar


Comente sobre essa publicação...