Semana On

Sexta-Feira 20.mai.2022

Ano X - Nº 487

Campo Grande

Da Vila dos Idosos a nova Cidade do Natal devem sair neste ano

Projetos que trazem mais desenvolvimento e qualidade de vida para a população vão começar a sair do papel

Postado em 08 de Fevereiro de 2022 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O ano de 2022 será de execução obras emblemáticas para Campo Grande. Inseridos no Plano Municipal de Gestão Estratégica por Resultados, da Prefeitura Municipal, projetos que trazem mais desenvolvimento e qualidade de vida para a população vão começar a sair do papel.

Entre os projetos, destaque para a revitalização do Corredor Gastronômico da Avenida Bom Pastor; revitalização do Terminal Heitor Laburu, antiga rodoviária; reforma do prédio do antigo Clube Surian, para dar lugar à Escola Municipal de Educação Infantil (EMEI Surian), no centro da cidade; construção da Vila dos Idosos, próximo ao Horto Florestal; e a construção de moradias na região do Bairro Cabreúva e na área da Avenida Fernando Corrêa da Costa, dentro do programa de Habitação na área central do Reviva Campo Grande.

O Corredor Gastronômico da Bom Pastor será dos moldes da revitalização da Rua 14 de Julho, com embutimento de rede, instalação de mobiliário urbano, acessibilidade universal e padronização do passeio público.

Na antiga rodoviária, a Prefeitura irá atuar em cerca de 10 mil metros quadrados, que correspondem à parte pública do prédio. Serão revitalizadas as plataformas de embarque e desembarque, duas salas no piso superior e o entorno com calçamento, recapeamento, paisagismo, mobiliário urbano e acessibilidade. Para o local, serão transferidas a Fundação Social do Trabalho (Funsat) e a Guarda Civil Metropolitana.

O antigo Clube Surian será revitalizado e transformado em uma Escola de Educação Infantil, com capacidade para atender 420 crianças de zero a cinco anos. O prédio terá um anexo de dois pavimentos com 12 salas de aula.

Vila dos Idosos

A Prefeitura vai construir 40 apartamentos mobiliados, onde a prioridade será idosos com renda de até três salários mínimos, na modalidade locação social.

As moradias terão 33 metros quadrados e serão equipadas com sala integrada com cozinha, área de serviço e um quarto com banheiro dentro das normas de acessibilidade, tanto para mobilidade reduzida quanto para cadeirantes. O espaço terá sala multiuso, capela e um espaço de convivência.

Habitação na área central

O projeto piloto de habitação faz parte da revitalização do centro. As moradias populares serão feitas em duas áreas. Uma pública, no Bairro Cabreúva, receberá cerca de 500 apartamentos. A outra área fica na esquina da rua Rui Barbosa com a Avenida Fernando Corrêa da Costa. Ela foi adquirida pela Prefeitura Municipal com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), e vai abrigar cerca de 200 moradias populares.

Outras obras de grande importância já foram iniciadas, como a segunda etapa da revitalização do microcentro e do Corredor de Transporte Coletivo da Rua Rui Barbosa, ambos inseridos no Programa Reviva Campo Grande, em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID); e a revitalização da Cidade do Natal, nos altos da Avenida Afonso Pena.

Revitalização do microcentro

As obras compreendem 21 quilômetros de via, envolvendo o quadrilátero que vai da Av. Fernando Corrêa da Costa até a Av. Mato Grosso, e da Av. Calógeras até a Rua José Antônio, com algumas extensões, como a Dom Aquino, Marechal Rondon e Barão do Rio Branco, até a antiga rodoviária. Estão sendo feitos serviços de drenagem, recapeamento, requalificação de calçadas e ainda será instalado mobiliário urbano, iluminação em led, câmeras de videomonitoramento e paisagismo. A região será contemplada com acessibilidade universal.

Corredor de Transporte da Rui Barbosa

Também com obras em andamento, a revitalização da Rua Rui Barbosa vai percorrer 7 km da via, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) até a Avenida Rachid Neder. O projeto prevê recapeamento, mobiliário urbano, semaforização inteligente, paisagismo, câmeras de videomonitoramento, wifi gratuito, acessibilidade universal, drenagem e estações de embarque e desembarque.

Cidade do Natal

Serão revitalizados mais de 15 mil metros quadrados, transformando o espaço em multiuso. Farão parte da mudança uma área de alimentação com fachadas que remetem aos prédios históricos de Campo Grande, referências à antiga Ferrovia, coreto, rampas e total acessibilidade e até tela para cinema ao ar livre.

Sugepe

O planejamento, coordenação e supervisão do desenvolvimento de projetos estratégicos da Prefeitura Municipal estão sob a responsabilidade da Subsecretaria de Gestão e Projetos Estratégicos (SUGEPE), criada no início de 2021 e ligada diretamente ao Gabinete do Prefeito.

A Sugepe tem como base o Plano Municipal de Gestão Estratégica por Resultados (Plano Gestar), um documento que foi assinado por todos os secretários municipais, que se comprometeram a cumprir as metas da administração, elencadas com base nos quatro eixos da gestão: Campo Grande Mais Segura, Campo Grande Desenvolvida e Sustentável, Campo Grande Mais Humana e Cidadã e Campo Grande Inteligente.

A iniciativa, inédita da administração, visa garantir mais eficiência, celeridade e economia aos cofres públicos, auxiliando no desenvolvimento, acompanhamento e avaliação das ações executadas pelas unidades municipais, além de incorporar o Modelo de Excelência em Gestão (Meg-Tr), estabelecido pelo Ministério da Economia e que consiste na sensibilização dos gestores, capacitação e orientação técnica, constituição do Comitê de Governança e Gestão, aplicação de dinâmica para autoavaliação, priorização de oportunidades e definição do Plano de Melhorias Priorizadas.


Voltar


Comente sobre essa publicação...