Semana On

Quarta-Feira 25.mai.2022

Ano X - Nº 488

Mato Grosso do Sul

Reconstrução da MS-382, entre Guia Lopes da Laguna e Bonito, será concluída em junho

Recuperação atende ao intenso fluxo turístico à Serra da Bodoquena e também ao escoamento da produção agrícola

Postado em 08 de Fevereiro de 2022 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O principal acesso a Bonito a partir de Campo Grande – trecho de 52 km da MS-382, no entroncamento com a BR-060, em Guia Lopes da Laguna – está sendo revitalizado pelo Governo do Estado, com recursos do Fundersul, tornando a via uma das mais seguras e com aspecto de embelezamento paisagístico. As obras estão adiantadas e a empresa executora prevê a entrega do serviço em junho, a um mês da alta temporada do turismo na região.

A recuperação da importante estrada, autorizada pelo governador Reinaldo Azambuja em 2021, atende ao intenso fluxo turístico à Serra da Bodoquena e também ao escoamento da produção agrícola, que se expande com a soja. Os contratos assinados pela Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) com a empreiteira LCM Construção e Comércio compreendem a dois lotes, em execução, e os investimentos somam R$ 50,2 milhões.

A restauração da MS-382 entre Guia Lopes da Laguna e Bonito integra o pacote de 11 obras rodoviárias lançado pelo governador, dentro do Programa Governo Presente, com investimentos de R$ 376 milhões. O pacote prevê a pavimentação e recuperação de 296 km de estradas, em diferentes regiões do Estado, como a ligação asfáltica da mesma MS-382, entre Guia Lopes da Laguna, Maracaju, Antônio João e Ponta Porã (MS-270 e MS-166).

“São obras e investimentos que vão contribuir com o turismo e o escoamento da produção, melhorando o transporte local e o acesso aos municípios, além de propiciar um trânsito mais seguro para quem trafega pela região”, afirma Reinaldo Azambuja. O governador lembrou que a chegada da infraestrutura também amplia o eixo da Rota Bioceânica, interligando as regiões sul e sudoeste à Porto Murtinho - e ampliando caminhos aos destinos turísticos.

Infraestrutura impulsiona região

Para o secretário estadual de Infraestrutura, Eduardo Riedel, a reestruturação do sistema viário do Estado é fundamental para atender as demandas crescentes do setor do agronegócio e do turismo, que se interliga aos Andes com a Rota Bioceânica. “Acreditamos que o desenvolvimento nas cidades acontece a partir dos investimentos em infraestrutura. Por isso, o Estado segue parceiro, destinando recursos para todos os setores”, ressalta.

A melhoria da logística em Bonito e região tem alavancado o turismo em plena pandemia, além de propiciar facilidades no escoamento da produção de grãos. Há dois anos, o governador Reinaldo Azambuja finalizou a pavimentação da MS-178 (Estrada do Curê), entre a MS-382 e a BR-267, e deu início ao asfaltamento de 101 km da MS-345 (Estrada do 21), entre Bonito e Anastácio, e a ligação das MS-382/178 com os balneários do Rio Formoso.

“O Reinaldo e o Riedel estão nos entregando uma rodovia com padrão mundial”, afirma o prefeito Josmail Rodrigues, de Bonito, ao citar a MS-382. Para o diretor-presidente da Fundtur (Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul), Bruno Wendling, o Governo do Estado vem cumprindo sua parte no fomento ao turismo e ao agronegócio com a implantação de infraestrutura viária aos principais destinos turísticos e de produção, como Bonito e Pantanal.

Rodovia ganha novo padrão

Os motoristas e turistas que trafegam pela MS-382, entre Guia Lopes da Laguna e Bonito, já percebem a mudança radical na qualidade da pista, que estava deteriorada, e as adequações para garantir maior segurança e controle de águas pluviais. A restauração compreende três etapas: reciclagem, tratamento superficial duplo (TSD) e, finalmente a implantação da camada asfáltica de 4cm. Esta última fase, dependendo das chuvas, deve começar em março.

Segundo o engenheiro responsável pela obra da LCM Construção e Comércio, Max Fernandes Oliveira, o primeiro lote (25 km, a partir de Guia Lopes) está praticamente pronto para receber o asfalto. O segundo (26,9 km, até o trevo com a MS-178), está em finalização da reciclagem dos últimos 7 km para receber o TSD, com interrupção momentânea do tráfego de veículos em alguns trechos, o que requer atenção. O serviço está sendo executado por 110 trabalhadores.

“A nossa meta é entregar toda a obra em junho com sinalização, mas dependemos das condições climáticas”, informa Max Oliveira. Nos trechos da rodovia que já receberam o tratamento superficial duplo (aplicação de ligantes asfálticos e agregados na pista sem uma mistura prévia e com compactação), que confunde com a camada asfáltica (CBUQ), foi implantada a sinalização viária provisória tendo em vista o intenso fluxo de veículos.


Voltar


Comente sobre essa publicação...