Semana On

Quarta-Feira 25.mai.2022

Ano X - Nº 488

Campo Grande

Corredor da Rui Barbosa avança com instalação de mobiliário

O projeto de revitalização abrange os 7,3 km de extensão da via, um dos principais corredores do transporte coletivo da cidade

Postado em 20 de Janeiro de 2022 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A revitalização da Rui Barbosa segue avançando. No trecho onde as obras estão mais adiantadas, próximo à Avenida Fernando Corrêa da Costa, começaram a ser construídas as infraestruturas de iluminação, bicicletários e lixeiras. Esta é mais uma etapa do plano de trabalho do projeto, que irá garantir mais conforto, mobilidade e segurança para o centro da cidade.

O recapeamento da Rua Rui Barbosa foi retomado no último dia 17, a partir do cruzamento com a Rua Pernambuco. Nesta etapa, a aplicação da nova capa asfáltica se estenderá até a Rua Júlio Dittmar, região do Bairro Monte Castelo, e incluirá os cruzamentos com as ruas Eduardo Santos Pereira, São Paulo, Amazonas e da Imprensa.

O projeto de revitalização da Rui Barbosa abrange os 7,3 km de extensão da via, um dos principais corredores do transporte coletivo da cidade. No lote 1 (um) já estão prontos 3,02 km entre as avenidas Fernando Correa da Costa e Rachid Neder, 3 km drenagem, 1.369 metros de calçadas, mais de 1 km de recapeamento, 715 metros de recapeamento (da Mato Grosso até a Rua Pernambuco) e 375 metros da Fernando Correa da Costa até a 15 de Novembro .

No lote 1, entre as avenidas Fernando Correa da Costa e Rachid Neder, que tem 3,02 km de extensão, estão prontos 1.369 metros de calçadas, mais de 1 km de recapeamento, 715 metros da Mato Grosso e 375 metros da Fernando Correa da Costa até a 15 de Novembro.

A drenagem eliminou pontos de alagamento, como o que havia perto do Pronto Socorro. Nesta região foi implantada uma tubulação pela Travessa Pepe Simioli (a partir da Pedro Celestino), entra na Rui Barbosa e se conecta com a drenagem da Avenida Mato Grosso, para a enxurrada desaguar no Córrego Segredo.

O primeiro ramal da tubulação capta e escoa até o Córrego Prosa a enxurrada da parte alta das transversais, desde a Rua Barão do Rio Branco, passando pela Avenida Afonso Pena e ruas 15 de Novembro, 7 de Setembro, Joaquim Murtinho e Barão de Melgaço. A partir da Cândido Mariana foi implantada uma tubulação para escoamento da enxurrada até o Córrego Maracajú, canalizado sob a pista da rua do mesmo nome.

No lote 2, da confluência com a Gury Marques até a Avenida Fernando Correa da Costa, já estão recapeadas as alças de acesso ao viaduto da Universidade Federal, concluídos 1.236 metros de drenagem (dos 1.637 previstos).

Conforme o arquiteto e urbanista do Reviva Campo Grande, Gabriel Severgnini, o foco da obra está na preparação de toda a estrutura metálica dos mobiliários. “Depois que terminar a infraestrutura, serão instalados os bancos, as floreiras, luminárias, semáforos, lixeiras, etc”.

Severgnini destaca que o projeto também conta com ilhas de descanso e iluminação para pedestres, semelhantes aos da Rua 14 de Julho. “Todo o projeto é voltado para a população, para chamar o pedestre a circular e a interagir mais com o meio urbano”.

A coordenadora da Unidade Gestora do Reviva Campo Grande, Catiana Sabadin, afirma que o projeto envolve uma série de ações do poder público municipal, para reverter o processo de degradação que o centro sofreu nos últimos 20 anos. “Houve uma perda no número da população residente e de usuários que frequentavam o espaço central. Essa região não recebia investimento há mais de 40 anos”.

Corredor de transporte

O objetivo central da requalificação da Rui Barbosa é melhorar a mobilidade do transporte coletivo. A via já é estabelecida como um dos principais corredores de ônibus da capital e agora, com a revitalização, ela vai ficar mais moderna, tecnológica e confortável.

Conforme o projeto, serão instaladas cinco estações de embarque e desembarque com um corredor exclusivo para os ônibus, que irão ocupar as duas faixas da esquerda. Os novos pontos serão construídos no trecho entre a Rua Quintino Bocaiuva e a Avenida Mato Grosso.

Dessa forma, as calçadas ficam livres para que os pedestres circulem e consumam pela região. Essa disposição assegura que nenhum comércio tenha sua fachada obstruída e, consequentemente, pode aumentar as vendas.

Os ônibus serão equipados com GPS’s ligados ao sistema semafórico inteligente da via. Assim, uma “onda verde” irá se formar nos cruzamentos quando os veículos estiverem trafegando pela Rui Barbosa, aumentando a velocidade média do transporte coletivo e diminuindo o tempo de espera dos passageiros.

Além disso, os pontos vão ser equipados com displays que irão informar os horários de chegada e partida dos veículos, com atualização em tempo real.

“As estações contam com soluções de cidade inteligente, para melhorar a eficiência do sistema. O projeto foi pensado para dar mais segurança aos usuários”, acrescenta a coordenadora do Reviva.


Voltar


Comente sobre essa publicação...