Semana On

Domingo 23.jan.2022

Ano X - Nº 475

Campo Grande

Campo Grande mantém saldo positivo com mais de 1.600 novos postos de trabalho

De janeiro a outubro, 19.142 pessoas procuraram atendimento em busca de trabalho

Postado em 03 de Dezembro de 2021 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

De acordo com os dados publicados no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – CAGED, referente ao mês de outubro, Campo Grande manteve um crescente percentual de desenvolvimento do mercado de trabalho local. Foram criados 1.660 novos postos de trabalho no período, o que significa um aumento de 0,81% se comparado ao saldo do mês de setembro. Foram mais de 9.560 admissões, tendo no segmento de Serviços o maior número de admitidos, setor este que apresentou saldo 799 novos postos de emprego, seguido pelo setor do Comércio, com quase 500 novos postos.

No saldo acumulado do ano (janeiro a outubro), Campo Grande apresenta um bom resultado no cenário econômico e de geração de emprego, levando em consideração o saldo de estoque de emprego de 2020, quando a Capital avançou 6,86% no percentual de variação de criação de postos de emprego, tendo como saldo acumulado destes últimos nove meses, o total de 13.251 novos postos.

Se compararmos os índices individuais por percentual (%) de esforços para o desenvolvimento do mercado de trabalho de cada capital – índice que correlaciona a variação entre o saldo acumulado atual com o estoque do ano anterior -, Campo Grande fica em 9º lugar, o que aponta que a atual administração municipal da Capital tem se preocupado em criar condições favoráveis em todos os setores, para que a cidade se desenvolva.

Expectativa para os resultados de novembro de 2021

A previsão dos resultados para o mês de novembro, considerando as atividades executadas pela Funsat, validam o apontamento feito pelo diretor-presidente, Luciano Martins, que estima a possibilidade de haver um aumento nas oportunidades nos setores de Serviços e Comércio no último bimestre de 2021, na Capital.  Esta tese baseia-se na expectativa do aumento das vendas de fim de ano e nas possíveis contratações temporárias.

A prévia dos indicadores de novembro, considerado o período de vinte dias, aponta um aumento expressivo do número de oferta de vagas para o setor de Comércio e Construção Civil, dentre as oportunidades cadastradas na Fundação. Em outubro, das 897 oportunidades cadastradas na Funsat, os setores de Comércio e Construção Civil ocupavam o segundo e quarto lugar na classificação de oportunidades por setor econômico, Serviços: 575, Comércio: 173, Indústria: 122, Construção: 27, Agropecuária: 0. Para o próximo mês, a expectativa é que o setor de Serviços se mantenha como sendo o que mais oferta vagas, seguido pelo setor de Comércio e Construção Civil.

De janeiro a outubro de 2021, conforme os indicadores de atendimentos da Agência de Emprego da Fundação, 19.142 pessoas interessadas em inserir-se no mercado de trabalho de Campo Grande-MS procuraram atendimento. Durante este período foram recebidas 4.017 novas inscrições de trabalhadores no sistema de intermediação de vagas, e foram captadas 10.016 vagas e realizados 16.905 encaminhamentos de candidatos para entrevistas. Obtivemos o saldo de 1.328 trabalhadores formalmente contratados no mercado de trabalho local. Foram emitidas 4.461 carteiras de trabalho.

Contribuir com a inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho também é prioridade da Fundação Social do Trabalho de Campo Grande, colaborando com a prática da responsabilidade social e empresarial, além de assegurar e oportunizar o acesso a qualificação e inclusão no mercado de trabalho em condições justas as pessoas com deficiência (PcD). No mês de outubro, a Funsat atendeu 36 pessoas com deficiência, sendo que dessas, 32 foram encaminhadas para o mercado de trabalho e quatro colocadas.


Voltar


Comente sobre essa publicação...