Semana On

Domingo 23.jan.2022

Ano X - Nº 475

Mato Grosso do Sul

MS se aproxima dos 100% da população adulta vacinada ao menos com a primeira dose

Mas, ainda não é hora de baixar a guarda contra COVID, alertam especialistas

Postado em 26 de Novembro de 2021 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Um dos destaques na imunização nacional, Mato Grosso do Sul já chegou a 99% da população adulta vacinada ao menos com a primeira dose. Já em relação a quem recebeu a segunda dose ou dose única neste grupo o percentual chega a 88%. A SES (Secretaria Estadual de Saúde) busca aumentar a aplicação da dose de reforço aos idosos e demais grupos.

Desde o começo da vacinação, o Estado segue nas primeiras colocações do ranking nacional na aplicação da primeira e segunda dose. Um dos motivos é a logística eficiente do Governo do Estado, que distribui os imunizantes em menos de 12 horas aos 79 municípios, assim como a parceria com as prefeituras, que são as responsáveis pela aplicação das vacinas.

Se levar em conta a população geral do Estado, a primeira dose já chegou a 80% do público, e a imunização completa (segunda dose ou dose única) a 70%. Ao todo já foram aplicadas 4,3 milhões de doses no Estado, desde que começou a imunização em janeiro deste ano.

Segundo os especialistas a ampliação da vacinação no Estado possibilitou a redução dos casos e mortes por Covid-19 em Mato Grosso do Sul, que está em queda desde julho deste ano, tanto que este cenário permitiu a diminuição das restrições, entre elas a volta dos eventos e fim do toque de recolher.

Preocupação

Apesar do destaque nacional na vacinação, o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, demostrou preocupação em relação a dose de reforço aos idosos, que ainda está em 53% do público estimado, assim como do restante da população.

“Aos idosos para dose de reforço não chegamos a 55% ainda, ou eles não estão procurando as unidades de saúde ou seus filhos não querem preservar suas vidas. Ao não levar o familiar está contribuindo para colocar a vida deste idoso em risco. Importante a gente chegar a no mínimo 90% deste grupo”, disse o secretário.

Ele ainda reforçou que a dose de reforço já chegou aos menores de 60 anos e que a procura está baixa pela população. Já em relação aos jovens de 12 a 17 anos, lembrou que já chegou a 79% na primeira dose e 49% na segunda (dose). “Importante que siga aumentando, até porque eles já retornaram com a atividade escolar”.

O secretário também alertou a população sobre o fato da pandemia não ter terminado. “Temos que fazer a nossa parte que é procurar a vacina, já que muitos países da Europa como Alemanha, Rússia e Bélgica já estão convivendo com uma nova onda e não queremos que ocorra por aqui”.

Ministério da Saúde garante envio de 267.261 doses da Janssen

O Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, reiterou ao Secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, que vai atender à solicitação para o envio de 267.261 doses do imunizante da Janssen para Mato Grosso do Sul até início de dezembro. O encontro aconteceu no último dia 24, no Ministério da Saúde, em Brasília (DF).

O secretário estadual de saúde, Geraldo Resende, lembrou que 165,5 mil doses da Janssen foram utilizadas para a imunização dos 13 municípios que integraram o estudo da fronteira e que o excedente, cerca de 101,7 mil de doses, foi distribuído para os 66 municípios do Estado.

“Durante o encontro no Ministério da Saúde, com a presença da secretária extraordinária de enfrentamento à Covid-19 do Ministério da Saúde, Rosana Leite, e do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, nos adiantaram que vão nos remeter essas doses e atender ao nosso pleito. Elas deverão chegar a partir dia 5 de dezembro”, pontua o secretário.

Resende ainda explicou que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) está fazendo o controle de qualidade referente ao último lote do imunizante que chegou ao Brasil e que fará o mesmo processo com as demais doses que ainda chegarão ao país. Por isso, ainda não foram encaminhadas as doses para os estados e municípios.

“Em Mato Grosso do Sul, nós decidimos à época aplicar a Janssen na população que era mais vulnerável, entendendo que seria mais fácil aplicarmos apenas a dose única na população ribeirinha e indígenas devido ao acesso a esses locais. Agora que o Ministério da Saúde autorizou a segunda dose deste imunizante, nós precisamos deste quantitativo. Mas nos garantiram que não precisamos ficar preocupados e que essas doses chegarão ao nosso Estado”, detalha Geraldo Resende.

O Ministério da Saúde enviou para Mato Grosso do Sul em julho deste ano, 165.500 doses da vacina da Janssen que atendeu o estudo na região de fronteira e abrangeu os municípios de Mundo Novo, Japorã, Sete Quedas, Paranhos, Coronel Sapucaia, Aral Moreira, Ponta Porã, Antônio João, Bela Vista, Caracol, Porto Murtinho, Corumbá e Ladário. O excedente com mais de 100 mil doses da Janssen também foi enviado para demais os 66 municípios do Estado. Em Campo Grande, por exemplo, 45.549 indivíduos deverão receber a segunda dose do imunizante da Janssen.

Além do secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, a secretária-adjunta da SES, Crhistinne Maymone, também participou da reunião.


Voltar


Comente sobre essa publicação...