Semana On

Quarta-Feira 18.mai.2022

Ano X - Nº 487

Legislativo

No maior encontro legislativo da América Latina, Paulo Corrêa reforça harmonia entre os Poderes

‘O deputado está sempre pensando em ser parceiro do Estado, das boas propostas, porque nosso objetivo é fazer o mandato voltado ao cidadão’, afirmou

Postado em 25 de Novembro de 2021 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A 24ª Conferência da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), realizada no Bosque Expo em Campo Grande (MS), contou com a presença de parlamentares e servidores de todo o Brasil, além do governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), que falou sobre gestão de inovação e destacou a necessidade da harmonia entre os Poderes para a governabilidade, dando exemplo da relação de parceria com a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS).

“Tivemos a maior queda do PIB da história com a pandemia e isso impôs aos governadores uma série de fatores. A atuação do Legislativo foi algo fundamental. Eu disse isso na reunião de presidentes pouco antes da palestra, com a presença de 17 presidentes dos Legislativos, a importância de ter a parceria para o equilíbrio fiscal. Aí passamos algo que nós aqui em Mato Grosso do Sul fizemos, que foram as reformas estruturantes do Estado, com apoio da Assembleia Legislativa [ALEMS]. O remédio é amargo, tivemos que aprovar medidas duras, mas necessárias”, iniciou o governador.

Segundo ele, ao início da gestão, a dívida do Estado correspondia a 96% da receita arrecadada. “Tínhamos quase nada de capacidade de investimentos. Então precisávamos fazer as reformas. Um estado inchado e uma dívida que pegava praticamente toda a receita. De 17 secretarias, viraram nove secretarias. Gastar menos com o Governo para gastar mais com as pessoas foi nosso foco. E isso nos impôs as reformas, mas o gestor não pode tudo. Tudo isso passou pelo Legislativo e nisso a Assembleia Legislativa foi essencial para a aprovação dos projetos, pois fez com a gente pudesse criar esse arcabouço para a mudança e inovação. Sem contar a oposição. Eu digo que a oposição faz sempre melhorarmos”, destacou Reinaldo Azambuja.

Para o presidente da ALEMS, deputado Paulo Corrêa (PSDB), a parceria é essencial. “O deputado está sempre pensando em ser parceiro do Estado, das propostas que são boas, porque nosso objetivo é fazer o mandato voltado ao cidadão. Então se vai ao encontro do que deseja o cidadão nós sempre estaremos juntos”, ressaltou o presidente Paulo Corrêa, que participou da reunião dos presidentes de todas as Assembleias do Brasil. 

A harmonia é necessária e não interfere na autonomia dos Poderes. Isso é o que ressalta o segundo secretário da ALEMS, deputado Herculano Borges (Solidariedade). “É difícil você ver um Executivo forte sem um Legislativo forte. Dificilmente você vai ter a opinião pública falando que o Governo é bom se o Legislativo é ruim. Então a Assembleia do estado trabalhou muito e conseguiu viabilizar todos os projetos de urgência e deu a possibilidade do Executivo trabalhar. Essa parceria é importante e não é 'dizer amém', é melhorar os projetos do Executivo e dar agilidade para o bem da população”, afirmou Herculano.

Na visão do deputado Professor Rinaldo (PSDB), quando os Poderes estão alinhados, muitos projetos são viabilizados. “Nós que vivemos em um sistema democrático, temos os três Poderes e quando um deles não está alinhado acaba trazendo prejuízo para a população, porque muitos projetos que poderiam ter mais celeridade acabam sendo prejudicados e quem perde é a população. Um evento como esse ajuda a fortalecer esse sentimento e reforçar a autonomia de cada Poder”, ponderou Rinaldo.

O deputado Barbosinha (DEM) concordou e destacou o evento como facilitador desse empoderamento do Legislativo. “Um evento importante como esse, recebendo parlamentares do Brasil inteiro reforça os Legislativos que, no meu entender, é reforçar o sentimento de brasilidade e das necessidades da população. O deputado é aquele que mais percebe de perto as necessidades e amarguras daquele que quer abrir seu comércio, a questão tributária, a dificuldade que a legislação às vezes impõe e exatamente no Legislativo que brotam as melhoras ideias. Reforçar os Legislativos Estaduais penso que seja o caminho para provocar as grandes mudanças que a população precisa”, argumentou.

Já para Antonio Vaz (Republicanos) o Legislativo ajuda a desburocratizar a gestão. “Tem que haver a harmonia, cada um no seu lugar, para que os projetos venham a andar. Isso acontece se a gente trabalha junto e o favorecido é a população. Cada um fazendo sua parte para que venha trazer ideias novas e um resultado de crescimento maior é o essencial, isso é política pública”, considerou. Também participaram do evento nesta manhã os deputados Gerson Claro (PP) e Coronel David (Sem partido). 


Voltar


Comente sobre essa publicação...