Semana On

Domingo 23.jan.2022

Ano X - Nº 475

Judiciário

Rachel Magrini destaca a importância da participação feminina na OAB

Em encontro com mulheres advogadas, candidata fala em entidade mais forte e atuante com a presença feminina

Postado em 10 de Novembro de 2021 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

A Chapa “Um Novo Tempo para a OAB/MS” realizou encontro com as mulheres advogadas e a candidata à presidência da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS), Rachel Magrini. O encontro reuniu advogadas de Campo Grande e do interior do Estado, para um bate papo com a candidata Rachel Magrini.

Acolhimento, conversas e muita animação marcaram a reunião realizada nesta segunda-feira. Rachel Magrini falou sobre as principais propostas para a mudança, em especial os projetos que contemplam as advogadas do Mato Grosso do Sul.

Para recuperar a OAB/MS e realizar a mudança, a Chapa “Um Novo Tempo para a OAB/MS” contempla não somente a todos os segmentos da advocacia, como mostra o protagonismo feminino nestas eleições. Com mulheres ocupando vagas de destaque, na presidência, como titular no Conselho Federal, vice-presidência da Caixa de Assistência dos Advogados (CAA/MS) e no Conselho Seccional.

Rachel Magrini destacou a luta das mulheres para conquistar equidade, ocupando os espaços e contribuindo para uma sociedade mais justa e igualitária. “Vamos promover e participar ativamente da mudança, não somente como coadjuvantes. A contribuição de cada uma será essencial para que possamos, juntos, construir um novo tempo para a advocacia, buscando soluções para os nossos problemas com ações concretas”, completou Rachel Magrini.

Propostas

Entre as propostas para as mulheres advogadas, estão a criação de espaços específicos para as advogadas lactantes e às crianças (espaço kids) nos ambientes forenses, exigência da fiscalização e o cumprimento da Lei 13.363/2016, que dispõe sobre os direitos e garantias para a advogada gestante, lactante, adotante ou que der à luz, criar interlocução para celebrar convênios com creches e escolas, onde as mulheres advogadas possam deixar seus filhos enquanto exercem suas atividades profissionais, elaboração de um manual/cartilha de orientação que envolvam os principais temas relacionados aos direitos das mulheres e à igualdade de gênero, criação de rede online de proteção à mulher, e estimular a carreira feminina nos grandes escritórios, visando eliminar as barreiras de ascensão na sociedade.


Voltar


Comente sobre essa publicação...