Semana On

Terça-Feira 17.mai.2022

Ano X - Nº 487

Campo Grande

Campo Grande ultrapassa a marca de 65% da população completamente imunizada contra a Covid-19

Percentual representa aproximadamente 589,5 mil pessoas vacinadas com as duas doses ou dose única

Postado em 05 de Novembro de 2021 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Campo Grande ultrapassou a marca 65% de toda a sua população completamente imunizada contra a Covid-19, o que representa aproximadamente 589,5 mil pessoas vacinadas com as duas doses ou dose única. O índice de cobertura vacinal  da Capital é 11% maior do que a média nacional, 54%, e superior também a média estadual, 64%.

Conforme dados do “Vacinômetro”, até o último dia 2, 589.554 haviam recebido a dose de reforço ou dose única, o que representa  65.07% de toda a população, que é estimada em 906 mil pessoas, segundo último censo do IBGE. Se consideramos somente a população adulta maior de 18 anos, aproximadamente 676 mil pessoas, o percentual de pessoas completamente imunizadas salta para 87%.

O índice também é considerado expressivo quando contabilizamos apenas a população elegível, ou seja, acima de 12 anos, aproximadamente 741 mil pessoas, tendo o Município alcançado uma cobertura vacinal de 79%.

Desde o dia 19 de janeiro, início da vacinação emergencial contra a Covid-19, mais de 1,3 milhão de doses de vacinas contra a Covid-19 já foram aplicadas na Capital.

O secretário municipal de Saúde, José Mauro Filho, atribui o resultado a união de esforços e o empenho de todos os envolvidos no processo de vacinação.

“Isso é resultado do planejamento e ações estratégicas adotadas pela gestão, além, é claro, graças ao empenho incansável dos trabalhadores da saúde que estão nas unidades e drives”, comemora.

O planejamento, organização e estratégias adotadas pela Capital desde o início da vacinação fizeram toda a diferença para o êxito do processo.

O Município mantém pontos de vacinação abertos todos os dias, incluindo finais de semana e feriados, para que a população possa se vacinar. Além disso, são realizadas ações itinerantes em horários alternativos em locais de grande circulação de pessoas, como supermercados, terminais de ônibus e comunidades mais vulneráveis, facilitando assim o acesso e contribuindo para o aumento da cobertura vacinal.


Voltar


Comente sobre essa publicação...