Semana On

Sexta-Feira 03.dez.2021

Ano X - Nº 470

Legislativo

Vendaval: Kemp cobra ressarcimento de Energisa à população

‘Reação da natureza é consequência da total falta de respeito ao meio ambiente’, alerta Kemp

Postado em 20 de Outubro de 2021 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O vendaval do dia 15 de outubro deixou ao menos 18 mil famílias na escuridão e parte delas enfrentou “apagão” de 48h e 60 horas. Diante dessa situação, o deputado estadual Pedro Kemp (PT-MS) esclareceu os direitos do consumidor hoje, durante a sessão na Assembleia Legislativa. “A Energisa é obrigada a fazer o ressarcimento às famílias que ficaram sem energia. Por lei, as pessoas podem ficar sem luz até 3h mensais. Quem ficou 48h 60 horas precisa ser compensado pela Energisa nas próximas faturas. É direito da população”, explicou Pedro Kemp.

O parlamentar iniciou o pronunciamento com um alerta sobre a reação da natureza diante das destruições das florestas, da falta de respeito total ao meio ambiente. “A primeira reflexão é sobre as mudanças climáticas que Estão acontecendo no mundo e no Brasil. Os fenômenos naturais são resposta da natureza às agressões do ser humano ao meio ambiente”, diz Kemp.

Ele citou o crescimento desenfreado do desmatamento na Amazônia, maior reserva de floresta do mundo e do Cerrado, com as árvores nativas do Mato Grosso do Sul transformadas em lenha para carvão, uma forma criminosa de abastecer outros estados.

“Vimos o desrespeito às reservas legais nas propriedades rurais, as queimadas do “Dia do fogo” quando os proprietários rurais atearam fogo para limpar o pasto. Problema ambiental”.

É preocupante a agressão feita na natureza a destruição dos recursos naturais, alertou o parlamentar. Segundo ele, essa política, do atual governo federal, predatória usada no modo de produção capitalista, sem preocupação ambiental, recebe uma resposta da natureza.

“Acho que a primeira pergunta que temos  que fazer para fazer frente a essa lógica predatória que coloca em risco o futuro da humanidade. Temos que cuidar da casa comum, o planeta. Não é possível a gente conviver num sistema que considera a política ambiental inimiga. Precisamos de desenvolvimento econômico, social com sustentabilidade ambiental senão vamos comprometer as futuras gerações”.

Kemp chamou o atual presidente do Brasil de inimigo do meio ambiente. Citou como exemplo os escândalos de desmonte dos órgãos de fiscalização ambiental e a frase do então ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles de deixar passar 'a boiada' e 'mudar' regras enquanto atenção da mídia está voltada para a Covid-19. Uma total política predatória do presidente da República, pontuou.

Salles foi um dos alvos da operação Akuanduba da Polícia Federal, realizada no dia 19 de maio. As investigações apuraram suspeita de facilitação à exportação ilegal de madeira do Brasil para os Estados Unidos e Europa.  A PF (Polícia Federal) apontou, no escândalo envolvendo o ex-ministro Ricardo Salles, que o esquema movimentou no país cargas de madeira avaliadas em R$ 83,6 milhões. Essas cargas foram transportadas em 2020 e nos primeiros meses de 2021, período do atual governo.


Voltar


Comente sobre essa publicação...