Semana On

Sexta-Feira 22.out.2021

Ano X - Nº 464

Mato Grosso do Sul

Investimentos do Governo garantem empregos, água tratada e segurança alimentar em Sidrolândia

Reinaldo Azambuja autorizou pavimentação de acesso a frigorífico e entregou cartões do Mais Social

Postado em 08 de Outubro de 2021 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Dejamira dos Santos, de 64 anos, está entre os 1.352 sidrolandenses que estão recebendo o cartão do programa Mais Social, em uma injeção de mais de R$ 270 mil por mês na economia do município, localizado a 72 quilômetros de Campo Grande. Ela está migrando do Vale Renda. 

"É uma ajuda muito boa. Meu marido e meu filho, que moram comigo, trabalham com reciclagem e tem meses que não acham muita latinha, mas aí temos essa segurança. Estou muito contente. Não tenho do que reclamar", conta Dejamir, que é dona de casa.

O benefício também faz toda a diferença na vida da família de Dirce Marcondes, de 58 anos. "Somos em sete na minha casa: eu, meu marido, minha filha e quatro netos. É muito gasto, tem material escolar e roupas e só o salário do meu marido, que é auxiliar de uma oficina mecânica, não dá".

O governador Reinaldo Azambuja fez a entrega de cartões em Sidrolândia no último dia 7. O Mais Social atende famílias em situação de vulnerabilidade social, insegurança alimentar e nutricional. O programa do Governo do Estado paga R$ 200 mensais para beneficiários que têm renda mensal familiar per capita inferior a meio salário mínimo.

Disponibilizado por meio de um cartão, o dinheiro pode ser utilizado em qualquer estabelecimento comercial para compra de comida e de itens de higiene. A compra de bebidas alcoólicas ou cigarros não é permitida.

Reinaldo Azambuja destacou a ampliação do benefício. "Sidrolândia tinha 319 famílias recebendo o antigo Vale Renda, agora são 1.368 recebendo o Mais Social. Vamos atender 100 mil famílias em Mato Grosso do Sul", contou.

Além desses cartões, o Governo do Estado também entrega 708 cestas todo mês em Sidrolândia aos indígenas de cinco aldeias: Tereré, Nova Tereré, Córrego do Meio, Lagoinha e 10 de Maio.

Obras

Ainda em Sidrolândia, em um investimento de quase R$ 15 milhões, Reinaldo Azambuja entregou e autorizou obras, como a pavimentação asfáltica e drenagem das ruas Dr. Costa Marques e Projetada 3, que dão acesso ao frigorífico Balbinos, entregou 42 títulos de regularização fundiária do Conjunto Habitacional Diva Nantes, garantindo a posse dos imóveis, e assinou 15 termos de autorização de baixa de hipoteca e caução do extinto Previsul para moradores do Residencial Tereré. 

Somente no acesso ao frigorífico, o investimento é de R$ 1,4 milhão, permitindo o desenvolvimento da região entre o bairro São Bento e o Jardim Paraíso e a geração de empregos.

De acordo com o secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel, a pavimentação vai dar condições para o frigorífico exportar sua produção. "Esse investimento faz parte da política de dar às nossas empresas competitividade. É um pedido da prefeita Vanda. Muitas outras obras estão em andamento para dar melhor condição de escoamento para os produtores e de ir e vir para todas as pessoas", declarou.

Para a prefeita Vanda Cristina Camilo, os investimentos trazem qualidade de vida para a população. "Este governo vai fazer história. Quero agradecer todo o investimento que o governador está trazendo e que há muito tempo não se via".

As obras para garantir o abastecimento de água em Sidrolândia também merecem destaque. O governador autorizou a licitação para a implantação do sistema de abastecimento de água com 300 ligações domiciliares e entregou três reservatórios, 8.577 metros de rede de distribuição, 520 ligações domiciliares de água e dois poços, em um investimento de R$ 12 milhões.

Já a área de saúde foi contemplada com a autorização do repasse de R$ 1 milhão, em duas parcelas, para o hospital municipal.

Também participaram das agendas em Sidrolândia o presidente da Assembleia Legislativa, Paulo Corrêa; os deputados estaduais Renato Câmara, Mara Caseiro e Gerson Claro; a secretária Elisa Cleia Nobre (Sedhast); e a diretora-presidente da Agehab, Maria do Carmo Avessani Lopes, entre outras autoridades.


Voltar


Comente sobre essa publicação...