Semana On

Terça-Feira 24.mai.2022

Ano X - Nº 488

Legislativo

João Rocha reforça importância da prevenção ao câncer de mama e recorda leis aprovadas em prol da causa

Neste mês a Câmara participa da campanha enfatizando nas redes sociais a mensagem do Outubro Rosa

Postado em 06 de Outubro de 2021 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O vereador Prof. João Rocha, reforçou a importância da detecção precoce do câncer de mama como forma de diminuir a mortalidade dessa doença. Durante este mês, a Câmara participa da campanha enfatizando nas redes sociais a mensagem do Outubro Rosa, que alerta as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama e mais recentemente sobre o câncer de colo do útero.

De acordo com o Ministério da Saúde e INCA (Instituto Nacional de Câncer), o câncer de mama é uma doença que corresponde por 25% de novos casos anuais. Entre 2016 e 2017, foram estimadas 57.960 ocorrências em todo o país. Conforme o INCA, o câncer de mama é o tipo da doença que mais acomete mulheres no mundo.

“É muito sofrido, mas a melhor forma de combater essa doença é você ser preventivo, encarar a realidade e se antecipar a ela, para que o tratamento seja precoce. É importante que os mitos caiam, a coragem prevaleça, e com fé acima de tudo”, destacou o parlamentar.

Mais leis aprovadas

Durante seu quarto mandato, o vereador recordou e destacou três leis aprovadas na Casa, de sua autoria, que garantem mais direitos às pessoas portadoras de câncer. São elas: a implantação do programa "Empoderando Paciente e Família" (LEI n. 6.060/18), a divulgação dos direitos das pessoas com neoplasia maligna- câncer /pelos órgãos públicos do município (LEI n. 5.904/17) e ainda a lei que autoriza o Poder Executivo a assegurar a prevenção, detecção e tratamento dos cânceres do colo uterino e de mama às mulheres com deficiência, no SUS (LEI n. 5.802/17). 

Para o vereador, "informações básicas também são fundamentais para combater o preconceito, os dogmas e tabus que envolvem a doença. Essas leis irão estimular o debate sobre as estratégias de saúde pública para o controle da doença, divulgar a prevenção e a detecção precoce como formas de reduzir a mortalidade por câncer e outras doenças não transmissíveis, são alguns dos objetivos", enfatizou. 


Voltar


Comente sobre essa publicação...