Semana On

Domingo 17.out.2021

Ano X - Nº 463

Legislativo

Aprovado projeto que visa a prevenção da hepatite A aos trabalhadores da coleta de lixo

Doença é contagiosa, causa a inflamação do fígado e é transmitida via fecal-oral, pelo consumo de alimentos e bebidas contaminados e pelo contato diário com o lixo

Postado em 17 de Setembro de 2021 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Em sessão ordinária realizada no último dia 16, foi aprovado o projeto do vereador Prof. João Rocha, que dispõe sobre ações públicas de saúde, visando a prevenção da hepatite A para homens e mulheres que trabalham na coleta de lixo no município de Campo Grande. 

A hepatite A é uma condição contagiosa que causa a inflamação do fígado e é transmitida via fecal-oral, pelo consumo de alimentos e bebidas contaminados e pelo contato diário com o lixo coletado das cidades. A hepatite A é uma condição contagiosa que causa a inflamação do fígado e é transmitida via fecal-oral, pelo consumo de alimentos e bebidas contaminados e pelo contato diário com o lixo coletado das cidades. 

Apesar de não ter tratamento específico, existem formas de prevenção, como a vacina. O imunizante é disponibilizado gratuitamente desde 2014 pelo SUS (Sistema Único de Saúde) para crianças de até cinco anos. Grupos considerados de risco - pessoas com doenças imunossupressoras, como hepatite B e C, e portadoras de HIV - também têm direito à vacina. 

O grupo de trabalhadores mais exposto à contaminação e a desenvolver o vírus da Hepatite A, é justamente dos coletores de lixo urbano. Para o vereador, "são pessoas que nos ajudam a conservar o meio ambiente e cuidar da base da saúde que é a higiene e que estão correndo risco, por um descuido ou outro o cidadão deixa para ser retirado o lixo, matéria que pode vir a contaminar esses trabalhadores".


Voltar


Comente sobre essa publicação...