Semana On

Quarta-Feira 29.set.2021

Ano X - Nº 461

Auau Miau

Escovação em gatos: por que, quando e como fazer

A escova de cerdas metálicas ou rasqueadeira são as melhores opções para a escovação

Postado em 07 de Setembro de 2021 - Yumi Hirai – IG

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Devo escovar meu gato? Conforme conversamos na coluna anterior, os gatos já nascem programados para fazer a sua autolimpeza – por isso não precisam tomar banho. Aqueles que têm pelos longos e que estão com algum problema de saúde podem não conseguir se higienizar de forma adequada, necessitando de uma ajudinha nossa. Por esse motivo, a escovação é recomendada pelos veterinários e pode ser uma atividade bastante prazerosa para os gatos.

De uma forma geral, os gatos gostam de ser escovados. Se possível, inicie a escovação do seu gato desde filhote para que ele tenha uma percepção positiva dessa atividade. Mas gatos adultos também podem se acostumar à escovação – só é preciso ter paciência e respeitar os limites do bichano.

Uma vez acostumado, o gato pode ficar bastante relaxado nas sessões de escovação, e a escova pode ser tornar um dos seus objetos preferidos! Além disso, a escovação aumenta o vínculo afetivo entre você e seu gatinho, tornando-se um momento especial para ambos. 

Para falar das técnicas de escovação, procurei um especialista no assunto, o enfermeiro veterinário Militão Avelino da Clínica Vetmasters, que possui também bastante experiência em banho e tosa. Ele diz que a melhor escova é a de cerdas metálicas ou a rasqueadeira, que retiram uma maior quantidade de pelos mortos que a escova de plástico.

Segundo o Militão, a escovação deve ser sempre feita no sentido do crescimento dos pelos e não ao contrário. E “nunca escovar mais do que três vezes no mesmo lugar”, para não machucar a pele do animal. 

Também não é preciso usar força na escovação. Gatos de pelos longos podem ser escovados todos os dias, para evitar a formação de nós na pelagem, que podem ser bastante doloridos para os bichanos. Já gatos de pelos curtos podem ser escovados uma vez por semana. Devemos começar a escovação pelo topo da cabeça e pelas costas do animal, que são as regiões que o gato mais gosta. A barriga, as patinhas de trás e a cauda são o locais em que o gato menos tolera a escovação, mas, mesmo assim, precisam ser escovados ocasionalmente para evitar a formação de nós, diz o Militão.

E se o gato já estiver com nós na pelagem? Nesse caso, o recomendado é procurar a ajuda de um profissional de tosa. Isso porque a remoção dos nós por meio da escovação é bastante dolorida e, muitas vezes, a melhor opção para o gato acaba sendo a tosa.

Ao escolher um tosador, procure por um que tenha experiência em gatos. Atenção: evite ao máximo tosar a cauda de um gato, pois alguns animais passam a se automutilar após esse procedimento. É por esse motivo que um bom tosador mantém o gatinho com o rosto e o rabo peludos!

Além de ser uma atividade prazerosa para você e para o seu gatinho, a escovação também reduz a quantidade de pelos mortos que o animal ingere durante a autolimpeza. Com isso, reduz a formação das famosas “bolas de pelo” no trato gastrointestinal do animal, que podem provocar vômitos e outros transtornos – esse será o tema da próxima coluna. Até breve!


Voltar


Comente sobre essa publicação...