Semana On

Segunda-Feira 23.mai.2022

Ano X - Nº 488

Campo Grande

‘O que era bom, vai ficar melhor’, a visão de quem frequenta o Parque dos Poderes

Revitalização já chegou aos prédios de outros Poderes

Postado em 01 de Setembro de 2021 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O Parque dos Poderes já era bom e vai ficar ainda melhor com a revitalização, segundo avaliação do bacharel em Direito, Daniel de Carvalho Pestana, de 25 anos, que pratica exercício físico de segunda a sexta-feira no complexo. Centro dos três poderes do Mato Grosso do Sul: Executivo, Legislativo e Judiciário, o local recebe a primeira reforma completa nos seus quase 40 anos de existência.

“Eu gosto de correr olhando a paisagem, os animais, curtindo aquilo que estou vendo, além de ser bonito me traz tranquilidade. O que era bom vai ficar melhor”, afirmou Daniel. Para ele, só quem pratica exercícios no Parque sabe da necessidade que o local tinha de uma reforma. “Eu tiro o chapéu para o governador por essa reforma. Com ela, tudo vai melhorar, o fluxo de carro, de bicicletas, pessoas caminhando, correndo, estacionamentos melhores, e o principal, o risco de atropelamento cairá”, disse.

Rota obrigatória de ciclistas, o Parque dos Poderes recebe aproximadamente 120 atletas de segunda a sexta, número que aumenta aos finais de semana. O presidente da Associação Firebikes Team, Paulo Eduardo Lyrio, destaca que a obra proporcionará mais segurança aos atletas. “Melhora na sinalização de informação aos motoristas e motociclistas de que existem ciclistas transitando no local e em determinado dia da semana executando treino noturno”, disse. A implantação de ciclovia, na visão de Paulo, representa uma atenção do Poder Público a um segmento que só vem crescendo.

Acessibilidade

Os maiores beneficiados com a reforma são os cadeirantes. Acessibilidade nos estacionamentos é algo que não foi pensado quando o complexo foi criado, em 1982, e que está sendo implantada hoje. Funcionário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, Leonardo Fioravante,34 anos, é cadeirante e falou sobre as dificuldades enfrentadas no dia a dia.

“As pessoas com deficiência como eu, principalmente as que têm mobilidade reduzida, enfrentam vários obstáculos no dia a dia. São calçadas sem rampa de acesso, escadas e também a falta de transporte coletivo que tornam atividades simples em verdadeiros sacrifícios. Como já se não bastasse a nossa dificuldade locomotora, ainda temos que lutar pelos nossos direitos. Acho que os valores estão bem invertidos nessa questão, o fato de estarmos em uma cadeira de rodas não tira o direito de ir e vir”, desabafou.

Para Leonardo, é de fundamental importância a atitude do Governo do Estado de deixar as ruas do Parque bem asfaltadas, as calçadas acessíveis e os prédios do Poder Público sem nenhuma barreira arquitetônica. “Já é um grande caminho para que possamos ter mais avanço no nesse assunto. Que seja o início de uma revolução na questão de acessibilidade em todo nosso estado, que não fique apenas no Parque dos Poderes”, disse.

A obra

Com investimento de R$ 18,9 milhões, a revitalização do Parque dos Poderes conta ainda com a reforma dos estacionamentos, 4 quilômetros de pista de caminhada e 4,2 quilômetros de ciclovia no canteiro central. O complexo também ganhará 70 bancos de descanso, lixeiras, paisagismo e acessibilidade. 41 abrigos nos pontos de ônibus e o centro de apoio aos frequentadores, com banheiros, proporcionarão mais conforto a quem vai ao Parque dos Poderes.

O governador Reinaldo Azambuja destaca a importância da reforma do complexo, para Campo Grande. “Reconstruir esse parque é muito importante para a Capital e para Mato Grosso do Sul porque aqui, além de estar aqui as nossas secretarias, o local de trabalho de todos nós, é também um ponto de encontro de todo sul-mato-grossense e daqueles que vêm nos visitar”, afirmou. Para o secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel, a reforma é merecida. “Depois de quase 40 anos, o Parque finalmente, passa por esta merecida reforma. É o local que une o poder público, em seu trabalho diário e local de tomada de decisões, e as famílias campo-grandenses. Acabou virando um espaço importante da cidade de Campo Grande e de pessoas que vêm de fora. O projeto irá melhorar essa estrutura e atender os anseios da população”, ressaltou.

A obra será dividida em três etapas e a previsão inicial era de 540 dias para ser entregue. A revitalização será inaugurada nas comemorações dos 40 anos do Parque dos Poderes, que foi criado em 1982.

Avançando

As obras chegaram nesta semana chega aos prédios de outros poderes constituídos, como a Assembleia Legislativa, Tribunal de Contas do Estado e Tribunal de Justiça.

Desde o último dia 1° uma das pistas da Avenida Desembargador José Nunes da Cunha, a que dá acesso aos órgãos públicos instalados no trecho entre a Avenida Mato Grosso e a rotatória da Agesul, começará a ser interditada e os motoristas dividirão a pista contrária.

Para evitar maiores transtornos aos servidores, a interdição ocorrerá em três momentos: o primeiro trecho começa a ser fechado na quarta, entre a Agesul/Seinfra e a Agraer/Semagro. Os servidores da Agesul poderão acessar o prédio pelo estacionamento, na Avenida Presidente Manoel Ferraz de Campos Sales. Já os servidores da Semagro poderão entrar na secretaria pela creche Zé Edu, que fica em frente à sede do Ministério Público Estadual, também na Manoel Ferraz de Campos Sales.

O segundo trecho começou a ser interditado na quinta-feira (2), entre a Agraer/Semagro e o Tribunal de Justiça. Nesta sexta-feira (3) será bloqueado o trecho entre o Tribunal de Justiça e a Assembleia Legislativa. Ainda na sexta, o acesso ao estacionamento da Assembleia estará liberado.

Dentro deste cronograma dois dias serão dedicados a intensificar a obra no parque, para dar agilidade e aproveitando o menor trânsito por causa do Feriado da Independência. Nos dias 6 e 7 de setembro, as duas vias da Avenida Desembargador José Nunes da Cunha e da Avenida do Poeta estarão interrompidas totalmente, desde a rotatória de entrada do complexo pela Avenida Mato Grosso até a rotatória do Condomínio Beirute Residence Park, na rua Dr. Abdalla Dualibi.

Equipes do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (DETRAN-MS), realizarão rondas nestes locais para garantir a segurança viária e a fluidez do trânsito.


Voltar


Comente sobre essa publicação...