Semana On

Domingo 22.mai.2022

Ano X - Nº 488

Campo Grande

‘Não existe memória sem história’: Marquinhos assina contrato para início das obras da Cidade do Natal

Prefeitura inicia revitalização do Monumento aos Desbravadores, conhecido como ‘Carro de Boi’

Postado em 27 de Agosto de 2021 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Um resgate à memória cultural e arquitetônica de Campo Grande. Este foi o tom do evento realizado nesta quinta-feira (26), quando o prefeito Marquinhos Trad assinou contrato para  a execução das obras de requalificação da Cidade do Natal. Durante o evento, o prefeito Marquinhos Trad lembrou da idealização do projeto.

 “Eu e Adriane, a vice, fomos ao governador, pedimos a ele um contrato de comodato ou permissão de uso durante quatro anos apenas. Eu disse que ia arrumar e devolver a luminosidade onde havia trevas. Reinaldo confiou e começamos a modificar aquele espaço. Quem não tem memória, não tem história. Campo Grande não pode ser grande apenas no nome. Ela tem que demonstrar com atos, gestos, a beleza de quem habita nesses quase 8.100 km quadrados”, declarou o prefeito.

A área de mais de 15 mil metros quadrados será inteiramente restaurada. Para a primeira-dama, Tatiana Trad, a Cidade do Natal, assim como alegra a Capital em dezembro, vai trazer ainda mais alegria para a população o ano todo. “Hoje é a concretização de um sonho que começamos na administração passada. Aprendi que a paciência nos leva a realização de sonhos e nossa equipe é muito comprometida. Essa é uma obra do nosso coração, que tem um carinho especial”, afirma.

A vice-prefeita Adriane Lopes considerou o momento como ímpar para Campo Grande. “É um projeto que fomenta a economia do nosso Município, a nossa cultura. Nos anos anteriores, tivemos turistas de todo o Estado. Isso é desenvolvimento. Cultura também é desenvolvimento. Nos 122 anos da Capital, estamos deixando um legado que jamais será esquecido”.

“É um projeto inovador, uma obra rápida, limpa e, principalmente durável. Isso é, não tem necessidade de ano a ano retirar todo o material para ser refeita, ela tem a duração de como se fosse uma obra de alvenaria e tem a durabilidade de no mínimo 10 anos”, explica o sócio-diretor da empresa vencedora da licitação, Elvis Rangel.

A área será destinada à arte e cultura e vai passar a ser destino de lazer o ano todo. “Não será um espaço apenas para o evento de Natal, vai ser um espaço para outros eventos. Vamos mostrar a história e cultura da nossa cidade”, salientou o secretário de Obras, Rudi Fiorese.

Com a revitalização, o destaque vai ficar por conta da regionalidade. A área de alimentação vai receber fachadas que remetem aos prédios históricos, como Morada dos Baís, Colégio Oswaldo Cruz e o Hotel Americano.

A história vai estar presente também no pórtico de entrada, que fará referência à bilheteria da antiga ferrovia. Na praça central, a primeira versão da fonte luminosa da Praça Ary Coelho será a inspiração para a lâmina d´água.

“A Cidade do Natal é um projeto que a população incorporou e a gente precisava dar respostas para aquele espaço que já não tinha condições de continuar. Então, nós trazemos um projeto que remete Campo Grande ao antigo vilarejo, ao início da cidade, e isso é muito importante para os campo-grandenses”, pontua a subsecretária de Gestão e Projetos Estratégicos, Catiana Sabadin.

Ainda vai ter coreto, como o da praça Cabeça de Boi, para shows acústicos e apresentações; e banheiros de alvenaria com acessibilidade. Aliás, todo o espaço será acessível, com rampas e escadas.

O charme a mais ficará por conta da tela digital para projeção de espetáculos e mostras de cinema ao ar livre.

“É extremamente importante ver a Prefeitura trabalhando dessa maneira. Está sendo feita uma verdadeira revolução na cidade, esse projeto tenta resgatar o afeto que cada um tem com Campo Grande e está criando novas oportunidades, o turismo, a economia estão sendo fortalecidos. É uma forma de demonstrar amor não só por Campo Grande, mas por todas as famílias”, citou o secretário adjunto da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Ricardo Senna, que ainda informou, durante o evento, que o Governo do Estado vai prorrogar a concessão do espaço da Cidade de Natal para a Prefeitura.

A previsão de início dos serviços é para a primeira quinzena de setembro e a conclusão em até oito meses.

Carro de Boi

Nesta sexta-feira (27) é a vez do Monumento aos Desbravadores, conhecido popularmente como Carro de Boi, receber o início do trabalho de revitalização feito pela Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Sectur). Essa ação conta com o apoio da empresa parceira 067 Vinhos. A artista responsável pela idealização do monumento, Neide Ono, é também quem coordena a equipe para a sua revitalização.

Para ela, é uma alegria ver essa obra sendo revitalizada. “Fiquei muito feliz e contente pelo projeto do prefeito que vai revitalizar não só a minha obra como várias outras pela cidade. A revitalização será feita pelo Massao Minata, que é quem irá refazer as peças danificadas e as que faltam no desenho”, comenta.

O secretário municipal de Cultura e Turismo, Max Freitas, relembra que o primeiro monumento de Campo Grande revitalizado foi “O Aprendiz” e afirma que o próximo a ser revivido é “O Beijo”. “Entendemos a importância do patrimônio histórico e cultural para a identidade dos campo-grandenses. Neste sentido, a prefeitura se une ao setor privado para promover verdadeiras melhorias em Campo Grande. É importante valorizar o passado para que o futuro seja esperado e celebrado”, comenta.

A 067 Vinhos, empresa responsável por financiar a revitalização, em nota, diz: “A 067 Vinhos tem muito orgulho de ter nascido campo-grandense e de ter, hoje, a oportunidade de retornar à cidade um pouco do carinho e do acolhimento que tanto nos orgulha nessa terra. Restaurar o monumento é um dos melhores investimentos que podemos pleitear, pois significa ajudar a construir nosso próprio chão. E desse chão é que partiremos para o mundo.”

Sobre o monumento

O Monumento aos Desbravadores é um amplo painel instalado na confluência dos córregos Prosa e Segredo. Promove um registro histórico do início da ocupação urbana de Campo Grande, por volta de 1872.

Vindo de carro de boi (segunda viagem), o fundador de nossa cidade, José Antônio Pereira, e sua família, iniciaram ali a formação do povoado, construíram os primeiros ranchos, no local então conhecido como Mato Cortado.

O monumento mede 10X5m, foi inaugurado em 1996, na Praça Nelly Martins, junto com a implantação do Parque Florestal Antonio de Albuquerque.

A obra é composta por peças fundidas em alumínio e metal dourado sobre fundo de granito preto.

Serviço – A cerimônia de lançamento da revitalização acontece às 9h30. O monumento está localizado na Avenida Presidente Ernesto Geisel, 3.887, Amambai.


Voltar


Comente sobre essa publicação...