Semana On

Quinta-Feira 19.mai.2022

Ano X - Nº 487

Mato Grosso do Sul

Reinaldo Azambuja sai otimista de encontro com o presidente do Paraguai, Mário Abdo

‘Marito' voltou a garantir que construção da ponte entre Murtinho e Carmelo Peralta sairá em breve

Postado em 25 de Agosto de 2021 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O governador Reinado Azambuja e o presidente do Paraguai, Mário Abdo Benitez, se reuniram, em Foz do Iguaçu, e debateram ações conjuntas entre o Estado e o país vizinho na região de fronteira.

No encontro, o governador reforçou ao presidente paraguaio a importância de aprofundar a integração fronteiriça em diversas áreas, em especial a construção da ponte sobre o Rio Paraguai, entre Carmelo Peralta e Porto Murtinho, cuja licitação está em fase final. A construção é último passo para a concretização da Rota Bioceanica, que vai encurtar distâncias entre as regiões produtoras de Mato Grosso do Sul e estados vizinhos até os portos do Chile, via rodoviária.

“O presidente Marito não só garantiu a execução do projeto, como também reforçou intenção de concretizar o projeto de construção de uma segunda ponte sobre o Rio Apa, na divisa do município de Valhemy e Porto Murtinho, na altura da Colônia Ingazeira. Nós apoiamos esta segunda ponte, que também vai abrir novo acesso na fronteira e, consequentemente, aumentar fluxo de pessoas, as relações comerciais na fronteira, e estamos prontos para oferecer a logística necessária em nosso território para fazer esta ligação”, disse o governador.

Em fevereiro, o Governo de MS entregou o contorno rodoviário de Porto Murtinho. A obra dá acesso aos portos e integra o projeto da Bioceanica. “O maior gargalo sempre foi a logística, que encarece o preço final dos nossos produtos e chegam ao mercado internacional com menor competitividade. Com esta rota vamos crescer muito nas exportações e assim fortalecer a economia e os laços das duas Nações, encurtando o caminho para o Oceano Pacífico. ”, ressaltou Reinaldo Azambuja.

Demandas

O presidente Mario e os governadores Reinaldo e Ratinho Júnior também discutiram a situação da crise hídrica que envolve os dois países. A seca histórica já está afetando as comunidades ribeirinhas e a navegação pela hidrovia Paraguai- Paraná. Sem contar com os incêndios, que vêm devastando grandes áreas de pastagens e parques do Paraguai (Cerro-Corá), Mato Grosso do Sul e Paraná.

Acompanharam o governador Reinaldo Azambuja, os secretários Eduardo Riedel (Seinfra) e Jaime Verruck (Semagro).


Voltar


Comente sobre essa publicação...