Semana On

Terça-Feira 07.dez.2021

Ano X - Nº 470

Campo Grande

Escolas da Reme são as primeiras de MS a receber projeto inovador na área de robótica

A iniciativa tem como objetivo promover a inclusão social de crianças e adolescentes

Postado em 10 de Agosto de 2021 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Duas escolas da Rede Municipal de Ensino (Reme) de Campo Grande são as primeiras de Mato Grosso do Sul a receber o projeto de robótica do Fundo Nacional de Desenvolvimento para a Educação (FNDE). A iniciativa, que tem como objetivo promover a inclusão social de crianças e adolescentes, é realizada em parceria com a Universidade de Brasília (UnB) e com a Agência Espacial Brasileira (AEB). A atividade faz parte das festividades do calendário de aniversário dos 122 anos de Campo Grande.

“É uma grande conquista para a nossa Rede Municipal de Ensino, e estamos trabalhando para levar o projeto para outras unidades, beneficiando mais estudantes e proporcionando acesso a tecnologia”, afirma a secretária municipal de Educação, Elza Fernandes.

O projeto piloto tem início nas escolas municipais José Rodrigues Benfica, no Bairro Amambaí, e Professor Licurgo de Oliveira Bastos, na Vila Nasser. O lançamento do projeto foi realizado nesta segunda-feira (9), na unidade escolar, que fica na região central da cidade e tem 560 alunos. O prefeito Marquinhos Trad e o diretor de tecnologia e inovação do FNDE, Paulo Aragão Ramalho, participaram do lançamento.

Para o prefeito, o projeto significa um avanço para a educação em Campo Grande. “A partir de agora as escolas públicas da nossa cidade passam a fazer parte do mundo da robótica. Essa disciplina envolve principalmente o raciocínio lógico, exigindo que o aluno trabalhe cada vez mais a sua capacidade de analisar um problema e determinar uma solução.  Além disso, a robótica estimula o trabalho em equipe e desperta uma visão crítica do mundo, preparando os estudantes para se tornarem profissionais do futuro. Daqui poderão sair engenheiros e pesquisadores e o dia de hoje é apenas o primeiro passo dessa jornada para muitos de nossos alunos”.

“É fantástico, em termos de inclusão digital, formação de mão de obra para o nosso município. Estamos proporcionando algo inovador para os nossos alunos, e inclusivo também. Temos dois alunos autistas que vão participar, e está aberto para todos que tenham vontade”, explicou o diretor da escola José Rodrigues Benfica, Carlos Pettengill.

Em todo o país 250 escolas são participantes do projeto, que conta com mais de 10 mil estudantes da educação básica de escolas públicas e particulares de 26 estados. As duas escolas municipais de Campo Grande são as primeiras em Mato Grosso do Sul a fazer parte do projeto inovador.

Os alunos têm acesso a um curso online de robótica com personagens divertidos e é inspirado no projeto Artemis, liderado pela Nasa, a agência espacial norte-americana.

“É um ótimo pano de fundo para a criança entender até onde ela pode chegar, desenvolver essa vontade e gerar novos limites”, disse, em nota, Paulo Aragão Ramalho.

Por meio do projeto os alunos terão acesso a um programa de celular para montar projetos em 3D e posteriormente fazer impressão dos componentes dos robôs, rovers e drones em máquinas a laser, para que sejam montados e possam funcionar.


Voltar


Comente sobre essa publicação...