Semana On

Quinta-Feira 05.ago.2021

Ano IX - Nº 454

Coluna

Sobre Cuba

Raphael Tsavkko Garcia fala sobre repressão, fakenews e indignação seletiva

Postado em 15 de Julho de 2021 - Raphael Tsavkko Garcia

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Esse texto tem causado polêmica imensa e até mesmo revolta, mas eu li e reli e só posso concluir que ou as pessoas perderam a capacidade de ler ou simplesmente estão com uma tremenda má vontade para entender o ponto.

Eu diria que o título é propositadamente ruim e tem o objetivo realmente de causar polêmica, mas ao ler atentamente... Não tem nada demais. O título infere que seria errado relacionar opressão a comunismo, mas na verdade a autora diz que não se pode relacionar SÓ com comunismo.

A frase: "Na América Latina, tanto no caso do Chile quanto da Colômbia, as manifestações foram fortemente reprimidas pelo estado. Isso não é uma característica só do comunismo"

Destacando: "Isso não é uma característica SÓ do comunismo".

O "só" é fundamental. O texto não defende comunismo, apenas mostra que reprimir manifestantes é uma característica de qualquer regime que se sinta ameaçado, seja ele comunista ou não.

Galera lê já com sangue nos olhos. Sim, claro, a autora é de esquerda, até concordo que possa existir uma tentativa de aliviar, até passar pano, mas a análise global em si está correta. Reprimir, cortar internet, prender, matar não é característica exclusiva do comunismo. Longe disso.

Na Colômbia o regime de direita matou dezenas. No Chile os protestos foram duramente reprimidos pela direita. O Egito durante a Primavera Árabe tinha apoio dos EUA e cortou internet, Myanmar, que não é comunista, cortou a internet. Israel comete genocídio diário contra palestinos e não é comunista. Aliás, o Hamas não é comunista tampouco.

Enfim, regimes ditatoriais ou mesmo com desejos e aspirações ditatoriais e supremacistas usam todos os meios possíveis para impedir protestos e contestações. Não é uma característica exclusiva do comunismo, do liberalismo, do capitalismo... É apenas uma característica de... regimes. Do Estado. Quaisquer que sejam.

FAKENEWS

Muita gente, com razão, se apavora com as fake news bolsonaristas. Elas tem "qualidade", alcançam público amplo, "colam" e são feitas de forma profissional.

Mas muitos se esquecem que o pai das fake news no Brasil é o Lula/PT. Antes de Bolsonaro ter sua fábrica, do MBL surgir e espalhar suas próprias fake news, o PT já tinha MAVS, BlogProg, Brasil 171, DCM e afins. Sempre tiveram uma máquina azeitada, mas o mestre foi superado pela criatura.

O que não significa que tenham abandonado as fake news. Lula é a grande prova disso. Grandes protestos em Cuba contra o regime, pelo fim da Ditadura - e muita gente nas ruas comunista, defendendo uma mudança no regime que espelhe as vontades do povo - e Lula MENTINDO que foram passeatas do governo, com presença do "presidente".

Sim, o embargo contra Cuba é criminoso, mas também é o que mais ajuda o governo a se manter em pé. É a desculpa perfeita para calar a boca dos descontentes. - como é o PT a desculpa para os Bolsominions fazerem qualquer coisa e Bolsonaro é a desculpa para os petistas desfilarem qualquer fake news e mentirem sobre como são maravilhosos.

Não sei se em Cuba temos policiais ajoelhando no pescoço de um negro e o sufocando, mas com certeza no Brasil tivemos aumento exponencial do encarceramento de negros depois da lei antidrogas aprovada pelo Lula e tivemos muitas cenas de violência contra negros quando Dilma mandou o exército para as favelas do Rio.

No mais, todo protesto em ditadura/regime/governo que eu gosto é obra da CIA. É algo tão batido que cansa.


Voltar


Comente sobre essa publicação...