Semana On

Sexta-Feira 30.jul.2021

Ano IX - Nº 454

Legislativo

Camila Jara destaca caso de agressão de DJ Ivis e pede apoio de vereadores no combate à violência contra a mulher

Em 2020, Mato Grosso do Sul registrou 40 casos de feminicídio e 47 denúncias por dia de violência doméstica

Postado em 14 de Julho de 2021 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

Única mulher na Câmara Municipal de Campo Grande, a vereadora Camila Jara (PT) utilizou a palavra durante o Grande Expediente da Sessão Ordinária do último dia 13 para destacar as agressões cometidas pelo DJ Ivis à sua esposa, Pamella, que vieram a público depois que vídeos foram divulgados no final de semana, gerando grande repercussão nacional. 

Nos vídeos, o artista aparece dando tapas, socos e chutes em sua esposa em diferentes ocasiões, inclusive na frente do bebê do casal. Em uma das cenas, um amigo do casal presencia as agressões e não interfere.

“Esse não é um fato isolado. É uma realidade constante do nosso país. Um país que penaliza as mulheres por serem mulheres. Ele não é um monstro, ele reproduz o comportamento de uma sociedade machista, que entende as mulheres como propriedade”, comentou Camila.

Na sequência, a vereadora relembrou os dados do Mapa do Feminicídio em Mato Grosso do Sul, já apresentados pela Subsecretária Estadual de Políticas Públicas para as Mulheres, Luciana Azambuja, durante a Tribuna Participativa da Sessão Ordinária do último dia 22 de junho: em 2020, Mato Grosso do Sul registrou 40 casos de feminicídio e 47 denúncias por dia de violência doméstica. 

“Como mulher, eu digo que é muito difícil você sentar numa roda de conversa com as suas amigas e encontrar alguma que não tenha sofrido alguma situação de violência, nenhuma mulher que não tenha sido agredida”, desabafou.

Agosto Lilás

Ao final de sua fala, Camila Jara relembrou que no próximo mês acontece a campanha nacional de conscientização e combate à violência contra a mulher, o Agosto Lilás, e pediu que os demais vereadores da Casa, todos homens, apoiem a luta contra a violência. 

“Peço aos nobres vereadores que somem com a gente nessa luta porque a realidade das mulheres no Brasil é que nós vivemos com medo, porque nós estamos sendo mortas. Parem de nos agredir e parem de nos matar”, finalizou.

A Campanha Agosto Lilás foi criada em referência à sanção da Lei Maria da Penha (Lei Federal nº 11.340/2006), assinada no dia 7 de agosto e que está completando 15 anos em 2021.


Voltar


Comente sobre essa publicação...