Semana On

Terça-Feira 17.mai.2022

Ano X - Nº 487

Campo Grande

Prefeitura prepara licitação para controle de erosão no Noroeste e Chácara dos Poderes

A chácara é um loteamento com 950 hectares, dividido em 1.500 chácaras, localizado em uma área de interesse ambiental, na zona oeste da cidade

Postado em 07 de Julho de 2021 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O projeto já está em análise na Caixa Econômica Federal e a Prefeitura prepara licitação para obras de controle da erosão e enchente no Jardim Noroeste e na Chácara dos Poderes. A chácara é um loteamento com 950 hectares, dividido em 1.500 chácaras, localizado em uma área de interesse ambiental, na zona oeste da cidade.

O projeto prevê a implantação de 4 km de drenagem, dois piscinões com capacidade para reter 10 milhões de litros de água e 1, 4 km de asfalto da Rua Urupês, entre a Rua Indianápolis, no Jardim Noroeste até a EW-1, um dos acessos à Chácara dos Poderes, que terá um trecho asfaltado, assim como a NS-01.

Segundo o secretário-adjunto da Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos, Ariel Serra, as intervenções também vão ajudar na recuperação do Córrego Pedregulho, que tem trechos assoreados, e a água deu lugar a bancos de areia formados pela enxurrada que desce do Noroeste.

A execução da obra é comemorada pelos moradores da Chácara dos Poderes. O funcionário público aposentado, Antônio Carlos, acredita que a drenagem planejada vai melhorar as condições de manutenção dos 70 km que formam a malha viária do loteamento. “Como o solo é arenoso, a enxurrada leva o cascalho usado na manutenção”, explica.

Quem também aguarda ansioso pelas obras é o pequeno comerciante Odemar Oliveira, dono de uma conveniência na curva da EN-2. Ele conta que metade da propriedade dele, de 1,5 hectare, foi “engolida” pela erosão em que se transformou o antigo Córrego. “Com as obras previstas pela Prefeitura, o Pedregulho voltará ao que já foi um dia. Minha intenção é replantar toda a aérea de proteção ambiental e resolver o passivo ambiental que até agora já gerou até multas para os moradores”, relata.

Na mesma região, a Prefeitura busca recursos federais para pavimentar parte dos 150 km de ruas que formam a malha viária do Jardim Noroeste, onde também vai implantar, no antigo aterro de entulhos da construção civil, um parque de esportes radicais. Nas 13,5 hectares está prevista estrutura para prática de skate, escalada, stand up, motocross e mountain bike.


Voltar


Comente sobre essa publicação...