Semana On

Sexta-Feira 30.jul.2021

Ano IX - Nº 454

Legislativo

Kemp repudia ações do Governo Federal na aquisição de vacinas contra a Covid-19

‘O Governo Federal recusou sistematicamente a compra das vacinas’, afirmou o deputado

Postado em 01 de Julho de 2021 - Redação Semana On

Clique aqui e contribua para um jornalismo livre e financiado pelos seus próprios leitores.

O deputado estadual Pedro Kemp (PT), afirmou na tribuna virtual da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS), que houve irresponsabilidade do Governo Federal na aquisição das vacinas. “Assisti um programa e pude constatar a realidade avassaladora de crianças órfãs, essa situação poderia ter sido evitada se a União tivesse agido com responsabilidade no momento certo para a compra de vacinas”, considerou.

"O Governo Federal recusou sistematicamente a compra das vacinas. Achávamos que esse comportamento era só por conta do negacionismo, da estratégia de imunidade de rebanho, mas infelizmente isso faz parte também do esquema de compra de vacinas superfaturadas pelo Ministério de Saúde, descoberto na Comissão Parlamentar de Inquérito [CPI] da Covid-19, que está acontecendo no Senado Federal", informou.

O deputado Eduardo Rocha (MDB), vice-presidente da Casa de Leis, que também assistiu o programa televisivo, comentou a situação das crianças órfãs. “Essa imunidade de rebanho que está sendo dita aí, de 3% a 5%, ela pode ser em relação a uma população, mas para essas crianças que estão nos sinais, ela significa 100%, pois perderam o pai e a mãe”, destacou.

“Não podemos mais aceitar a minimização das mortes dos brasileiros, isso é uma situação revoltante. É preciso apurar denúncias, conseguir a prorrogação da CPI [da Covid-19], ter os responsáveis punidos. Agradeço a atuação da senadora Simone Tebet [MDB], que nos permitiu o conhecimento dessas incongruências na CPI, contribuindo para a gente tentar virar essa triste página da história”, concluiu Kemp.

O deputado Amarildo Cruz (PT), líder da bancada na Casa de Leis considera esta uma das questões centrais. “Infelizmente isso influencia em todo o resto. Precisamos fazer qualquer tipo de ação para mostrar que é necessário interromper tudo isso, e o presidente do Senado também precisa entender que isso é vontade da maioria do povo brasileiro. Todos os dias temos elementos novos nesta CPI, precisamos engrossar esse coro. E a senadora Simone Tebet foi a única votou a favor da prorrogação”, frisou.


Voltar


Comente sobre essa publicação...